Anatomia comparada de folhas de pimenta longa (Piper hispidinervum C. DC.) e pimenta de macaco (Piper aduncum L.) cultivadas in vitro, ex vitro e in vivo

Simone Alencar Maciel, Renata Beltrão Teixeira, Andrea Raposo, Paulo Cesar Poeta Fermino Junior

Resumo


Piper hispidinervum e Piper aduncum apresentam compostos metabólitos secundários como safrol e dilapiol de interesse comercial em seus óleos essenciais. O trabalho teve como objetivo comparar aspectos anatômicos, relacionados a respostas fisiológicas das folhas de P. hispidinervum e P. aduncum propagadas in vitro, in vivo e durante a aclimatização. Secções paradérmicas e transversais da lâmina foliar do cultivo in vitro, ex vitro e in vivo, feitas à mão-livre foram realizadas para a medição das estruturas anatômicas em microscópio de luz. A espessura da epiderme e hipoderme de P. hispidinervum e P. aduncum sofrem alterações na transição de cultivo in vitro para o ex vitro. Os tecidos do mesofilo e a abertura do poro estomático de ambas as espécies são influenciados pelo ambiente in vitro. Diferentes ambientes de cultivo promovem a plasticidade das estruturas celulares da lâmina foliar e fundamentam o sucesso da micropropagação de ambas as espécies.


Palavras-chave


Amazônia Sul-Ocidental; Micropropagação; Piperaceae; Variação estrutural

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n4p11

Direitos autorais 2014 Simone Alencar Maciel, Renata Beltrão Teixeira, Andrea Raposo, Paulo Cesar Poeta Fermino Junior

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.