Doses de fósforo para a produção de alface americana com e sem aplicação foliar de zinco

Amanda Letícia da Silveira, Antonio Pizolato Neto, Amanda Rosa Custódio de Oliveira, Larissa Nogueira de Souza, Hamilton César de Oliveira Charlo

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da adubação fosfatada, com e sem aplicação foliar de zinco na produção de alface americana. O experimento foi conduzido no Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM), campus Uberaba, em área de campo. O delineamento experimental foi de blocos casualizados, em esquema fatorial 5 x 2, com quatro repetições. Foram avaliadas cinco doses de fósforo (50%, 75%, 100%, 150%, 200% da quantidade recomendada de P2O5) com ou sem aplicação foliar de zinco (0,5 kg.ha-1). Houve efeito significativo para as características massa fresca total e massa fresca comercial da planta apenas em relação ao fator doses de fósforo. Conclui-se que para a alface americana, cultivar Lucy Brown, cultivada na região de Uberaba-MG não se recomenda a utilização de adubo foliar à base de zinco, já que este não proporciona diferenças significativas na produtividade da cultura e deve-se aumentar a adubação fosfatada em 50% da dose atualmente recomendada.


Palavras-chave


Adubação; Lactuca sativa L.; Massa fresca

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2015v28n1p31

Direitos autorais 2015 Amanda Letícia da Silveira, Antonio Pizolato Neto, Amanda Rosa Custódio de Oliveira, Larissa Nogueira de Souza, Hamilton César de Oliveira Charlo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.