Fitotoxicidade e fracionamento biodirigido dos extratos de cascas de Blepharocalyx salicifolius Kuth O. Berg (Myrtaceae)

Eduardo Habermann, Viviane de Cassia Pereira, Maristela Imatomi, Flávia Cevithereza Pontes, Sonia Cristina Juliano Gualtieri

Resumo


Este estudo teve por objetivo avaliar a fitotoxicidade de extratos e frações de cascas de Blepharocalyx salicifolius sobre o alongamento de coleóptilos estiolados de Triticum aestivum (trigo). Os extratos hexânico (Hx), acetato etílico (AcOET) e aquoso (H2O) foram obtidos por meio de extração exaustiva com CH2Cl2/CH3OH e posterior fracionamento em cromatografia por coeficiente de partição. Os extratos AcOET e Hx foram fracionados por cromatografia em coluna com a utilização de solventes orgânicos em ordem crescente de polaridade, originando sete frações hexânicas e seis frações acetato etílicas. Posteriormente, as frações Hx1 e Hx5 foram subfracionadas por cromatografia em coluna. Os extratos AcOET e Hx inibiram o alongamento dos coleóptilos. Quatro frações acetato etílicas inibiram o alongamento dos coleóptilos em todas as concentrações. Cinco frações hexânicas inibiram o alongamento dos coleóptilos, as frações Hx1 e Hx5 apresentaram efeitos fitotóxicos equivalentes ou superiores aos observados pelo herbicida GOAL® nas mesmas concentrações. Todas as subfrações obtidas por meio do fracionamento da Hx1 inibiram o alongamento dos coleóptilos. Seis frações obtidas por meio do fracionamento da Hx5 inibiram o alongamento dos coleóptilos em todas as concentrações. Este estudo comprova a fitotoxicidade dos extratos de cascas de B. salicifolius, proporcionando indicativos de que estes possam atuar como promissores herbicidas naturais.


Palavras-chave


Alelopatia; Coleóptilo; Herbicida; Murta; Trigo

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2015v28n1p37

Direitos autorais 2015 Eduardo Habermann, Viviane de Cassia Pereira, Maristela Imatomi, Flávia Cevithereza Pontes, Sonia Cristina Juliano Gualtieri

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.