Conhecimentos e usos da fauna por caçadores no semiárido brasileiro: um estudo de caso no estado da Paraíba, Nordeste do Brasil

José Aécio Alves Barbosa, José Otávio Aguiar

Resumo


Esse estudo foi realizado em uma comunidade tradicional no semiárido paraibano e registrou as principais espécies animais caçadas, avaliando as implicações conservacionistas desta prática. Um total de 24 entrevistados citou 78 espécies de vertebrados tetrápodes silvestres caçados na região. Esses animais podem ser organizados, de acordo com o uso, em dez categorias diferentes: zooterapia, etnoveterinária, uso cosmético, uso/interação místico-religiosa, criação/domesticação, comércio, uso/interação ornamental, alimentação, lazer/recreação, caça de controle. Com o presente trabalho percebeu-se que a carência de estudos em relação às formas de aproveitamento dos recursos faunísticos constitui uma barreira que dificulta o levantamento das prioridades de conservação e manejo, por impossibilitar um inventário seguro das espécies animais que sofrem maior pressão de uso. Entretanto, mesmo com essa barreira, constatamos seguramente que a interação de aproveitamento e emprego existente entre homem e fauna constitui uma das mais significativas formas de aplicação dos recursos naturais nas áreas estudadas.


Palavras-chave


Caatinga; Caça; Conservação; Usos da fauna

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2015v28n2p137

Direitos autorais 2015 José Aécio Alves Barbosa, José Otávio Aguiar

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.