Estudo de toxicologia ocupacional com ênfase na atividade citotóxica e mutagênica em trabalhadores com exposição à gasolina

Autores

  • Lourran Paula Lacerda Universidade Federal do Piauí. Campus Senador Helvídio Nunes de Barros.
  • Ellifran Bezerra Dantas Universidade Federal do Piauí. Campus Senador Helvídio Nunes de Barros.
  • Gilberto Santos Cerqueira Universidade Federal do Piauí. Campus Senador Helvídio Nunes de Barros. Docente.
  • Ana Paula Peron Universidade Federal do Piauí. Campus Senador Helvídio Nunes de Barros. Docente.
  • João Marcelo Castro e Sousa Universidade Federal do Piauí

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2015v28n3p135

Palavras-chave:

Exposição ocupacional, Genotoxicidade, Morte celular, Toxicologia

Resumo

Este artigo teve por objetivo investigar os efeitos citotóxicos e mutagênicos da gasolina em células esfoliadas da mucosa bucal de frentistas de postos de combustíveis. O estudo foi realizado por meio do levantamento de dados, aplicação de questionários de saúde e análise citogenética, com aplicação do teste de micronúcleo em células da mucosa oral. A população estudada foi composta do Grupo Teste, constituída de 20 frentistas, expostos à gasolina, na cidade de Picos (PI) e um Grupo Controle, composto por 20 indivíduos previamente selecionados. Os resultados deste estudo mostraram que a frequência de micronúcleos e de morte celular dos indivíduos expostos à gasolina foi estatisticamente significante (p < 0,001) em comparação ao grupo não exposto. Essa substância também induziu citotoxicidade em epitélio bucal de indivíduos expostos (p < 0,001) pelo aumento da frequência de células binucleadas. Resultados estes semelhantes aos relatados na literatura, com relação ao efeito mutagênico e citotóxico desse aditivo. Além disso, observou-se que nenhum dos indivíduos do Grupo Teste utiliza equipamentos de proteção individual (EPI) e nem conhecem a ação tóxica desses compostos. Assim, mostra-se necessário esclarecer aos trabalhadores expostos quanto à ação mutagênica e citotóxica da gasolina, enfatizando a importância da utilização dos EPI, tendo em vista o risco à saúde que essa exposição pode trazer.

Biografia do Autor

Lourran Paula Lacerda, Universidade Federal do Piauí. Campus Senador Helvídio Nunes de Barros.

Acadêmica do Curso de Ciências Biológicas.

Ellifran Bezerra Dantas, Universidade Federal do Piauí. Campus Senador Helvídio Nunes de Barros.

Acadêmico do Curso de Ciências Biológicas.

Gilberto Santos Cerqueira, Universidade Federal do Piauí. Campus Senador Helvídio Nunes de Barros. Docente.

Farmácia. Mestre em Doutor em Ciências Farmacêuticas.

Ana Paula Peron, Universidade Federal do Piauí. Campus Senador Helvídio Nunes de Barros. Docente.

Bióloga. Mestre e Doutora em Genética.

João Marcelo Castro e Sousa, Universidade Federal do Piauí

Departamento de Ciências Biológicas, área: Genética e Biologia Molecular.

Publicado

2015-05-15

Edição

Seção

Artigos