Ocorrência e sazonalidade de Somotricus unifasciatus (Dejean, 1831), associado à criação de Gallus gallus domesticus

Autores

  • Diego Moscarelli Pinto Universidade Federal de Pelotas
  • Cíntia Lidiane Guidotti Aguiar Universidade Federal de Pelotas
  • Felipe Geraldo Pappen Instituto Federal Catarinense
  • Bruna Farias Alves Universidade Federal de Pelotas
  • Marina Oliveira Daneluz Universidade Federal de Pelotas
  • Altair Aguiar Junior Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2015v28n4p113

Palavras-chave:

Aviário, Carabidae, Coleoptera, Monitoramento

Resumo

O presente estudo relata a ocorrência e flutuação populacional de Somotricus unifasciatus (Coleoptera: Carabidae), uma espécie predadora exótica. O experimento foi realizado por meio de armadilhas e teve a duração de 12 meses, sendo realizada uma coleta por semana, em aviário do Conjunto Agrotécnico Visconde da Graça (CAVG), localizado na cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Nesse período 1.158 espécimes de S. unifasciatus foram capturados, sendo o período de maior ocorrência o mês de fevereiro (472), quando a temperatura média mensal foi de 24,7ºC, enquanto o menor índice de coleta ocorreu nos meses de julho (01), abril (0) e junho (0). O coleóptero apresentou uma variação da densidade de população ao longo do ano, sendo as maiores médias de captura obtidas nos meses com temperaturas médias maiores (dezembro, janeiro, fevereiro e março).

Biografia do Autor

Diego Moscarelli Pinto, Universidade Federal de Pelotas

Professor Adjunto no departamento de Veterinária Preventiva, na Faculdade de Veterinária, da Universidade Federal de Pelotas - UFPel.

Cíntia Lidiane Guidotti Aguiar, Universidade Federal de Pelotas

Formada no curso de Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas (2009) pela Universidade Federal de Pelotas, com ênfase em Biologia de Rhipicephalus sanguineus e experiência na área de Ectoparasitos e Protozoologia de interesse Médico e Veterinário. Mestre em Ciências (2013) com área de concentração em Sanidade Animal pelo programa de Pós-Graduação em Veterinária UFPel. 

Felipe Geraldo Pappen, Instituto Federal Catarinense

Possui Graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Pelotas (2005), além de Mestrado (2008) e Doutorado (2011) em Ciências na área de Veterinária Preventiva (Sanidade Animal/Parasitologia) pela mesma Instituição. Tem experiência na área de Parasitologia, com ênfase em protozoários, helmintos e ectoparasitos. Atualmente é professor do Curso de Bacharelado em Medicina Veterinária do Instituto Federal Catarinense - Campus Concórdia, nas disciplinas de Anatomia Veterinária I, Anatomia Veterinária II, Parasitologia Veterinária, Epidemiologia Veterinária, Doenças Parasitárias, Produção e Manejo de Equinos e Produção e Manejo de Ovinos e Caprinos.

Bruna Farias Alves, Universidade Federal de Pelotas

Graduanda em Medicina Veterinária, estagiária do Laboratório de Doenças Parasitárias (LADOPAR) - UFPEL. Atua em projetos de controle de carrapato em rebanhos bovinos, monitoramento e controle de verminose em propriedades leiteiras, uso de alternativas para o controle de carrapatos e em gestão de unidades leiteiras.

Marina Oliveira Daneluz, Universidade Federal de Pelotas

Graduanda em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Pelotas (UFPEL). Bolsista de Extensão no Projeto de Desenvolvimento da Bovinocultura Leiteira no Rio Grande do Sul (PDBL), com ênfase na área de Gestão Zootécnica e Econômica de propriedades leiteiras. Tem experiência na área de Medicina Veterinária Preventiva, atuando em projetos relacionados ao controle alternativo de ectoparasitas e monitoramento das principais doenças parasitárias que acometem bovinos leiteiros.

Altair Aguiar Junior, Universidade Federal de Pelotas

Possui graduação em Administração pela Faculdade Anhanguera de Pelotas(2012). Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração de Empresas.

Downloads

Publicado

2015-06-25

Edição

Seção

Artigos