Sialólito em Artibeus lituratus (Olfers, 1818) (Chiroptera: Phyllostomidae): relato de caso

Eveline Batista de Almeida Alves, Maria Juliana Gomes Arandas, Francisco Carlos Amanajás de Aguiar Júnior, Katharine Raquel Pereira dos Santos

Resumo


Sialólitos são estruturas calcificadas que se desenvolvem dentro do sistema ductal salivar, apresentando formato redondo ou oval e, geralmente, são assintomáticos. Resultam da deposição de sais de cálcio ao redor de áreas focais de matéria orgânica e crescem continuamente, podendo provocar obstrução e redução do fluxo salivar. Comumente relatada em humanos, os sialólitos também podem, em menor frequência, acometer glândulas salivares de animais domésticos e silvestres. O trabalho objetivou descrever as características histopatológicas de um sialólito acometendo o ducto excretor de glândula salivar de um espécime adulto, macho, do morcego tropical Artibeus lituratus (Chiroptera: Phyllostomidae). Esse espécime foi coletado na área urbana de Vitória de Santo Antão (PE). Preparados histológicos foram corados com hematoxilina e eosina (HE) e técnicas histoquímicas com ácido periódico de Schiff (PAS) e azul de Alcian (pH 1,0 e 2,5) foram aplicadas para melhor caracterização e descrição do sialólito. Embora a formação de sialólitos seja muito comum em glândulas salivares de mamíferos, sua ocorrência em morcegos ainda não havia sido relatada.


Palavras-chave


Glândula salivar; Morcego; Sialólitos

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2015v28n4p139

Direitos autorais 2015 Eveline Batista de Almeida Alves, Maria Juliana Gomes Arandas, Francisco Carlos Amanajás de Aguiar Júnior, Katharine Raquel Pereira dos Santos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.