Efeito do extrato pirolenhoso de Acacia mearnsii sobre Tetranychus urticae (Koch, 1836) (Acari: Tetranychidae) e Neoseiulus californicus (McGregor, 1954) (Acari: Phytoseiidae)

Autores

  • Adriana de Castro Centro universitário UNIVATES
  • Júlia Jantsch Ferla Centro Universitário UNIVATES
  • Fernanda Majolo Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)
  • Noeli Juarez Ferla Centro Universitário UNIVATES

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2015v28n4p99

Palavras-chave:

Acacia mearnsii, MIP, Seletividade

Resumo

Este trabalho teve como objetivo determinar o efeito do Extrato Pirolenhoso Decantado (EPD) de acácia-negra sobre Tetranychus urticae (Koch, 1836) (Acari: Tetranychidae) e seu predador, Neoseiulus californicus (McGregor, 1954) (Acari: Phytoseiidae). Seis diferentes concentrações foram testadas, nomeadas, EPD: água 1:600, 1:300, 1:150, 1:75, 1:38 e 1:19 e o tratamento controle com água destilada. Cinco fêmeas de T. urticae e N. californicus foram transferidas para arenas, sendo mantidas por um período de oito dias, totalizando cinquenta fêmeas. O EPD causou alta mortalidade para N. californicus, enquanto que para T. urticae a mortalidade foi significativa em altas concentrações (1:75, 1:38 e 1:19) e em apenas uma concentração intermediária (1:150). Para T. urticae, o EPD provocou baixa mortalidade em baixas concentrações. Para N. californicus, o EPD foi prejudicial em todas concentrações, demonstrando ser prejudicial a este ácaro predador e pouco eficiente no controle de T. urticae.

Biografia do Autor

Adriana de Castro, Centro universitário UNIVATES

Laboratório de Acarologia

Júlia Jantsch Ferla, Centro Universitário UNIVATES

Laboratório de Acarologia

Fernanda Majolo, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)

Laboratorio de Biologica Celular e Molecular, Instituto de Pesquisas Biomédicas

Noeli Juarez Ferla, Centro Universitário UNIVATES

Laboratório de Acarologia

Publicado

2015-08-25

Edição

Seção

Artigos