Regeneração natural do estrato arbustivo-arbóreo em área de Caatinga na Estação Ecológica do Seridó – RN, Brasil

Marcelo Silva de Lucena, Josuel Arcanjo da Silva, Allyson Rocha Alves

Resumo


Este trabalho objetivou avaliar a composição e a similaridade florística, o tipo de origem de regeneração e a influência de sistemas silviculturais sobre a diversidade e a densidade absoluta da regeneração do estrato arbustivo-arbóreo em duas áreas de Caatinga. A primeira encontra-se na Estação Ecológica do Seridó; a segunda, na Fazenda Pedro Cândido, ambas localizadas na cidade de Serra Negra do Norte, região do Seridó-RN. Utilizaram-se em cada área 16 subparcelas de 25 m2, em que foram incluídos indivíduos com CNB ≤ 6 cm e altura > 0,5 m. Estes foram classificados quanto ao tipo de origem de regeneração, se por sementes ou brotação de cepas. Calcularam-se os parâmetros frequência, densidade, diversidade de Shannon, Equabilidade de Pielou e Similaridade Jaccard. Foram amostrados 2112 indivíduos, pertencentes a 13 espécies, 11 gêneros e sete famílias. Os valores de densidade, Shannon e Pielou, nos dois anos, divergiram, considerando as duas áreas. A regeneração por sementes predominou nas duas localidades. Após 22 e 24 anos das intervenções silviculturais, verificou-se que não houve influência dos tratamentos sobre a densidade e diversidade florística.


Palavras-chave


Diversidade; Fitossociologia; Semiárido; Sistemas Silviculturais

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2016v29n2p17

Direitos autorais 2016 Marcelo Silva de Lucena, Josuel Arcanjo da Silva, Allyson Rocha Alves

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.