Estudo preliminar das síndromes de polinização em um fragmento de Caatinga, PE, Brasil

Daniela Tábita de Lavor, Aretuza Bezerra Brito-Ramos

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2016v29n4p19

O objetivo do presente estudo foi identificar de forma preliminar as síndromes de polinização das espécies vegetais em um fragmento de Caatinga, no município de Serrita, Pernambuco, Brasil. Foi realizado um levantamento florístico durante o mês de março de 2014, em uma área de 900 m². As espécies tiveram a morfologia e atributos florais caracterizados (cor e tamanho das flores, antese, presença de recursos florais, entre outros). Os conjuntos de parâmetros florais identificados foram utilizados para determinar as suas respectivas síndromes de polinização. A entomofilia foi o sistema de polinização mais frequente, ocorrendo em 76,12% das espécies, seguida pela ornitofilia (17,91%) e quiropterofilia (5,97%). A melitofilia prevaleceu em 52,24% das espécies entomófilas. Os dados observados demonstram que as síndromes de polinização das espécies da área estudada seguem os mesmos padrões encontrados em outros ecossistemas brasileiros, onde se observa também a predominância da entomofilia/melitofilia como principal síndrome de polinização.


Palavras-chave


Entomofilia; Melitofilia; Transporte de pólen; Xerófitas

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2016v29n4p19

Direitos autorais 2016 Daniela Tábita de Lavor, Aretuza Bezerra Brito-Ramos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.