Importância das amilases na qualidade fisiológica de sementes de milho

Camila Aparecida Lopes, Maria Laene Moreira de Carvalho, Heloisa Oliveira dos Santos, Dayliane Bernardes de Andrade

Resumo


A qualidade de sementes está associada à soma dos atributos genéticos, físicos, fisiológicos e sanitários que afetam sua capacidade para realizar as funções vitais, estando relacionada à germinação, ao vigor e à longevidade. A expressão de genes associados à qualidade fisiológica pode ser avaliada por meio de análises de germinação e vigor, e ainda pelas análises de transcritos e de proteínas em sementes. Objetivou-se com este trabalho fazer uma revisão sobre a relevância das enzimas do grupo das amilases relacionadas à qualidade fisiológica de sementes de milho. Dentro do grupo das amilases, a α-amilase (1,4-α-D-glucan-glucanohydrolase E.C 3.2.1.1) é uma enzima importante na hidrólise do amido, sendo responsável por 90% da atividade amilolítica em sementes de milho. Essa enzima, a exemplo da dextrose, causa a conversão de amido em açúcares que são utilizados no crescimento do embrião. Já a β-amilase (1,4-α-glucan maltohydrolase E.C 3.2.1.2) é uma α-1,4-D-glucano maltohidrolise que catalisa a liberação de maltose e dextrinas a partir das extremidades não redutoras do amido. Pesquisas comprovam que as enzimas amilases estão ligadas diretamente à qualidade fisiológica de sementes de milho. A α-amilase e a β-amilase estão envolvidas principalmente no processo de germinação e na heterose das sementes, podendo ser também utilizadas como marcadores moleculares relacionadas à tolerância de secagem das sementes.

 


Palavras-chave


α-amilase; β-amilase; Germinação; Heterose; Marcador molecular

Texto completo:

PDF/A (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2017v30n3p1

Direitos autorais 2017 Camila Aparecida Lopes, Maria Laene Moreira de Carvalho, Heloisa Oliveira dos Santos, Dayliane Bernardes de Andrade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.