Espécies de Neosilba (Diptera: Lonchaeidae) registradas no polo citrícola do estado do Pará, Brasil

Autores

  • Alison Pureza Castilho Universidade Federal do Amapá, Programa de Pós-graduação da Rede Bionorte
  • Walkymário de Paulo Lemos Embrapa Amazônia Oriental
  • Pedro Carlos Strikis Independent Researcher
  • Maria do Socorro Miranda Sousa Universidade Federal do Amapá
  • Ricardo Adaime Universidade Federal do Amapá e Embrapa Amapá

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2017v30n3p85

Palavras-chave:

Amazônia, Moscas frugívoras, Neosilba glaberrima

Resumo

Este trabalho registra as espécies de Lonchaeidae obtidas de frutos de Citrus sinensis (L.) Osbeck coletados em áreas do polo citrícola do estado do Pará, Brasil. Três espécies de Lonchaeidae infestaram frutos de C. sinensis, sendo Neosilba glaberrima (Wiedemann) a predominante.

Biografia do Autor

Alison Pureza Castilho, Universidade Federal do Amapá, Programa de Pós-graduação da Rede Bionorte

Doutorando em Conservação, Biodiversidade e Biotecnologia pela Rede de Biodiversidade Amazônica (Bionorte), é formado em Ciências Biológicas, pela Universidade Federal do Pará, faz atualmente uma pós-graduação lato sensu, em Gestão Ambiental, pelo Núcleo de Meio Ambiente desta instituição e tem mestrado em Agriculturas Familiares e Desenvolvimento Sustentável. Possui ampla experiência em atuação a temáticas Socioambientais junto a entidades da Sociedade Civil e Governos.

Walkymário de Paulo Lemos, Embrapa Amazônia Oriental

Eng. Agrônomo pela Universidade Federal da Paraíba (1997), Mestre (2001) e Doutor (2005) em Entomologia pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Agriculturas Amazônicas da Universidade Federal do Pará. Tem dedicado suas pesquisas às áreas de Manejo Integrado de Pragas dos principais cultivos Amazônicos (especialmente Fruteiras e Palmáceas), Controle Biológico de Pragas, Pesticidas Botânicos e Agroecologia.

Pedro Carlos Strikis, Independent Researcher

Possui graduação em Biologia pela Universidade Estadual de Campinas (1982) e mestrado em Parasitologia pela Universidade Estadual de Campinas (2005). Tem experiência na área de Parasitologia, com ênfase em Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores, atuando principalmente nos seguintes temas: Lonchaeidae, Neosilba, fruit flies new species, Biogeografia, Ecologia, Taxonomia, Evolução. Atualmente realiza doutorado no Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo na área de Paleontologia.

Maria do Socorro Miranda Sousa, Universidade Federal do Amapá

Engenheira Florestal formada pela Universidade do Estado do Amapá (2011), Mestra em Desenvolvimento Regional pela Universidade Federal do Amapá (2015). Atualmente é Doutoranda no Programa de Pós-graduação em Biodiversidade Tropical, na Universidade Federal do Amapá. Atua principalmente nos seguintes temas: bioecologia e taxonomia de moscas-das-frutas (Diptera: Tephritidae) e controle biológico.

Ricardo Adaime, Universidade Federal do Amapá e Embrapa Amapá

Possui Graduação em Agronomia (UFRGS), Especialização em Proteção de Plantas (UFV), Mestrado em Fitotecnia (UFRGS), Doutorado em Agronomia (UNESP) e Pós-Doutorado (Instituto de Ecología, A.C., México). É Pesquisador A da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Amapá) e Professor do Programa de Pós-graduação em Biodiversidade Tropical (Universidade Federal do Amapá), do Programa de Pós-graduação em Biodiversidade e Biotecnologia (Rede BIONORTE) e do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional (Universidade Federal do Amapá). Tem experiência na área de Entomologia Agrícola, atuando principalmente nos seguintes temas: moscas-das-frutas, controle biológico, parasitoides e Coccinellidae.

Referências

IBRAF – INSTITUTO BRASILEIRO DE FRUTAS. Produção brasileira de frutas. 2012. Disponível em <http://www.ibraf.org.br>. Acesso em: 06 janeiro 2017.

LEMOS, L. N.; ADAIME, R.; COSTA-NETO, S. V.; DEUS, E. G.; JESUS-BARROS, C. R.; STRIKIS, P. C. New findings on Lonchaeidae (Diptera: Tephritoidea) in the Brazilian Amazon. Florida Entomologist, Lutz, v. 98, n. 4, p. 1227-1237, 2015.

McALPINE, J. F.; STEYSKAL, G. C. A revision of Neosilba McAlpine with a key to the world genera of Lonchaeidae (Diptera). The Canadian Entomologist, Ottawa, v. 114, n. 2, p. 105-137, 1982.

PEREIRA, J. F.; ADAIME, R. Lonchaeidae from Brazilian Amazon. 2016. Disponível em <http://lonchaeidae.cpafap.embrapa.br>. Acesso em: 20 dezembro 2016.

PEREIRA, J. F.; SOUSA, M. S. M.; ADAIME, R. Lonchaeidae na Amazônia brasileira. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA/CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE ENTOMOLOGIA, XXVI/IX, 2016, Maceió. Anais... Maceió: Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2016. Versão eletrônica.

RAGA, A.; SOUZA-FILHO, M. F.; STRIKIS, P. C.; MONTES, S. M. N. M. Lance fly (Diptera: Lonchaeidae) host plants in the State of São Paulo, Southeast Brazil. Entomotropica, Maracay, v. 30, n. 7, p. 57-68, 2015.

SILVA, R. A.; DEUS, E. G.; RAGA, A.; PEREIRA, J. D. B.; SOUZA-FILHO, M. F.; COSTA-NETO, S. V. Monitoramento de moscas-das-frutas na Amazônia: amostragem de frutos e uso de armadilhas. In: SILVA, R. A.; LEMOS, W. P.; ZUCCHI, R. A. (Ed.). Moscas-das-frutas na Amazônia brasileira: diversidade, hospedeiros e inimigos naturais. Macapá: Embrapa Amapá, 2011. p. 33-50.

STRIKIS, P. C. Description of 11 new species of genus Neosilba (Diptera: Lonchaeidae) from Brazil, its hosts and geographical distribution. Trends in Entomology, v. 7, p. 67-79, 2011.

STRIKIS, P. C.; DEUS, E. G.; SILVA, R. A.; PEREIRA, J. D. B.; JESUS, C. R.; MARSARO JÚNIOR, A. L. Conhecimento sobre Lonchaeidae na Amazônia brasileira. In: In: SILVA, R. A.; LEMOS, W. P.; ZUCCHI, R. A. (Eds). Moscas-das-frutas na Amazônia brasileira: diversidade, hospedeiros e inimigos naturais. Macapá: Embrapa Amapá, 2011. p. 205-216.

UCHÔA, M. A. Fruit flies (Diptera: Tephritoidea): biology, host plants, natural enemies, and the implications to their natural control. In: LARRAMENDY, M. L.; SOLONESKI, S. (Eds). Integrated pest management and pest control: current and future tactics. Rijeka: InTech, 2012. p. 271-300.

Publicado

2017-09-05

Edição

Seção

Short Communication