Padrão de sobreposição e coocorrência de espécies de Anastrepha (Diptera, Tephritidae) em áreas antropizadas

Autores

  • Tayron Sousa Amaral Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
  • Gleidyane Novais Lopes Departamento de Entomologia e Acarologia, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, CEP 13418-900, Piracicaba – SP
  • Keiko Uramoto Departamento de Entomologia e Acarologia, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, CEP 13418-900, Piracicaba – SP
  • Julio Marcos Melges Walder Centro de Energia Nuclear na Agricultura/USP, Laboratório de Irradiação de Alimentos e Radioentomologia, Piracicaba – SP
  • Rodrigo de Souza Bulhões Universidade Federal da Bahia, Instituto de Matemática e Estatística, Departamento de Estatística, Salvador – BA
  • Roberto Antonio Zucchi Departamento de Entomologia e Acarologia, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, CEP 13418-900, Piracicaba – SP

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2017v30n4p15

Palavras-chave:

Flutuação populacional, Índices faunísticos, Moscas-das-frutas, Nichos ecológicos

Resumo

O estudo foi realizado em duas áreas antropizadas (Fazenda Areão e Monte Olimpo) do campus “Luiz de Queiroz”, em Piracicaba, SP. Foram analisados os dados de 52 coletas em 14 armadilhas tipo McPhail distribuídas nas duas áreas. Foram coletadas 1.583 fêmeas pertencentes a 14 espécies: Anastrepha amita Zucchi, A. barbiellinii Lima, A. bistrigata Bezzi, A. daciformis Bezzi, A. distincta Greene, A. fraterculus (Wiedemann), A. grandis (Macquart), A. manihoti Lima, A. montei Lima, A. obliqua (Macquart), A. pickeli Lima, A. pseudoparallela (Loew), A. serpentina (Wiedemann) e A. sororcula Zucchi. Na Fazenda Areão, foram coletados mais espécimes (1.041) do que no Monte Olimpo (542). A média de sobreposição de nicho foi maior que o esperado ao acaso para as duas áreas, portanto, os nichos ecológicos das espécies, em grande parte, se sobrepõem. Pelo padrão de coocorrência, a segregação não foi aleatória entre dois pares de espécies: A. pseudoparallela x A. obliqua (Fazenda Areão) e A. fraterculus x A. pseudoparallela (Monte Olimpo). A segregação indicou que pode haver competição por algum recurso em cada nicho. A análise também apresentou três pares agregados: A. bistrigata x A. montei e A. fraterculus x A. barbiellinii (Fazenda Areão) e A. fraterculus x A. bistrigata (Monte Olimpo), indicando que cada par ocorre concomitantemente, sem que haja interferência na permanência das populações dessas espécies nas áreas.

 

Biografia do Autor

Tayron Sousa Amaral, Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz

Engenheiro Agrônomo graduado pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB (2011). Mestre em Entomologia pela Escola Superior de Agricultura 'Luiz de Queiroz'; - Esalq / USP (2014). Foi professor da Faculdade Arnaldo Horácio Ferreira (FAAHF). Atualmente é doutorando do programa de Pós-Graduação em Entomologia Agrícola da Universidade Federal Rural de Pernambuco.  Durante a graduação, foi monitor da disciplina Entomologia e Parasitologia Agrícola. Também foi bolsista de iniciação científica do projeto Geração, adaptação e desenvolvimento de tecnologia pra o controle de moscas-das-frutas nos pólos de fruticultura do Semi-árido Baiano. Contribuiu ainda para o desenvolvimento de outros projetos relacionados à Entomologia.

Gleidyane Novais Lopes, Departamento de Entomologia e Acarologia, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, CEP 13418-900, Piracicaba – SP

Possui graduação em Agronomia pela Univesidade Estadual de Montes Claros (2008), mestrado (2011) e doutorado (2014) em Ciências com área de concentração em Entomologia pela Escola Superior de Agricultura ?Luiz de Queiroz? - ESALQ/USP. Foi pesquisadora visitante na University of Vermont, Burlington, Vermont, EUA (2013), bolsa doutorado sanduíche CNPq. Atualmente é bolsista FAPEPI/CNPq no Programa de Desenvolvimento Científico Regional - DCR na Universidade Federal do Piauí. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Manejo Integrado de Pragas, biodiversidade e Ecologia de moscas-das-frutas, atuando principalmente no seguinte tema: Taxonomia de moscas-das-frutas do gênero Anastrepha.

Keiko Uramoto, Departamento de Entomologia e Acarologia, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, CEP 13418-900, Piracicaba – SP

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo (1976), mestrado (2001) e doutorado (2007) em Entomologia pela Universidade de São Paulo. Ocupou o cargo de biólogo na Universidade de São Paulo durante 31 anos. Tem experiência na área de Biologia Geral, com ênfase em Taxonomia de Anastrepha (Diptera, Tephritidae), atuando principalmente nos seguintes temas: diversidade de moscas-das-frutas e suas associações com as plantas hospedeiras, sobretudo, de reservas naturais.

Julio Marcos Melges Walder, Centro de Energia Nuclear na Agricultura/USP, Laboratório de Irradiação de Alimentos e Radioentomologia, Piracicaba – SP

É Engenheiro Agrônomo pela Universidade de São Paulo (1971), Mestre em Ciências (Energia Nuclear na Agricultura) pela USP (1974) e Doutor em Agronomia (Entomologia) pela USP (1976). Livre- docente em Radioentomologia (1996), é tualmente Professor Associado no CENTRO DE ENERGIA NUCLEAR NA AGRICULTURA. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Controle biológico pela Técnica do Inseto Estéril, atuando principalmente nos seguintes temas: domesticação e criação massal de moscas-das-frutas, radioesterilização e multiplicação de parasitóides. Em Irradiação de Alimentos atua na área de conservação de produtos agropecuários, dietas, pratos-prontos e na irradiação de frutos com fins quarentenários e shelf-life para exportação.

Rodrigo de Souza Bulhões, Universidade Federal da Bahia, Instituto de Matemática e Estatística, Departamento de Estatística, Salvador – BA

Possui graduação em Estatística pela Universidade Federal da Bahia e mestrado em Estatística pela Universidade de São Paulo. É professor assistente da Universidade Federal da Bahia, atualmente em licença para cursar doutorado no Programa de Pós-Graduação em Estatística da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Probabilidade e Estatística, com ênfase em Inferência Paramétrica, atuando principalmente nos seguintes temas: análise multivariada, modelos de regressão e estatística aplicada.

Roberto Antonio Zucchi, Departamento de Entomologia e Acarologia, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, CEP 13418-900, Piracicaba – SP

Possui graduação em Engenharia Agronômica (1972), mestrado em Entomologia (1977), doutorado em Entomologia (1978) pela Universidade de São Paulo - Escola Superiro de Agricultura "Luiz de Queiroz" e especialização pelo International Institute of Entomology (1983), Inglaterra. É professor titular da Universidade de São Paulo, na Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", onde atua na área de Agronomia (Entomologia Agrícola), dedicando-se à Taxonomia dos Insetos de Importância Agrícola, com ênfase nas moscas-das-frutas do gênero Anastrepha (Diptera, Tephritidae) e nos parasitóides de ovos do gênero Trichogramma (Hymenoptera, Trichogrammatidae).

Referências

ALEXANDRINO, E. R.; BOVO, A. A. A.; LUZ, D. T. A.; COSTA, J. C.; BETINI, G. S.; FERRAZ, K. M. P. M. B.; COUTO, H. T. Z. Aves do campus “Luiz de Queiroz” (Piracicaba, SP) da Universidade de São Paulo: mais de 10 anos de observações neste ambiente antrópico. Atualidades Ornitológicas On-line, Ivaiporã, n. 173, 2013.

ALUJA, M.; Bionomics and management of Anastrepha. Annual Review of Entomology, Palo Alto, v. 39, p. 155-178, 1994.

ARAUJO, E. L.; LIMA, F. A. M.; ZUCCHI, R. A. Moscas-das-frutas nos estados brasileiros. Rio Grande do Norte.In: MALAVASI, A.; ZUCCHI, R. A. (Ed.). Moscas-das-frutas de importância econômica no Brasil: conhecimento básico e aplicado. São Paulo: Holos, 2000. p. 223-226.

BEGON, M.; HARPER, J. L.; TOWNSEND, C. R. Ecology: individuals, populations and communities. 3 ed. Oxford: Blackwell Science, 1996. 1068 p.

CASTRO-ARELLANO, I.; LACHER JR, T. E.; WILLIG, M. R.; RANGEL, T. F. Assessment of assemblage-wide temporal niche segregation using null models. Methods in Ecology and Evolution, London, v. 1, n. 3, p. 311-318, 2010.

DEUS, E. G.; GODOY, W. A. C.; SOUSA, M. S. M.; LOPES, G. N.; JESUS-BARROS, C. R.; SILVA, J. G.; ADAIME, R. Co-infestation and spatial distribution of Bactrocera carambolae and Anastrepha spp. (Diptera: Tephritidae) in common guava in the eastern amazon. Journal of Insect Science, Madison, v. 16, n. 1, p. 1-7, 2016.

DIAMANTIDIS, A. D.; CAREY, J. R.; NAKAS, C. T.; PAPADOPOULOS, N. T. Population-specific demography and invasion potential in medfly. Ecology and Evolution, Sheffield, v. 1, n. 4, p. 479-88, 2011.

DUYCK, P. F.; DAVID, P.; QUILICI, S. A review of relationships between interspecific competition and invasions in fruit flies (Diptera: Tephritidae). Ecological Entomology, London, v. 29, n. 5, p. 511-520, 2004.

EKK, I.; KISS, M.; NOWINSZKY, L.; SZABO, S.; TOTH, G. The coefficient of population and its application in plant-protecting prognosis. Folia Entomologica Hungarica, Budapest, v. 33, n. 2, p. 23-32, 1980.

FEINSINGER, P.; SPEARS, E. E.; POOLE, R. W. A simple measure of niche breadth. Ecology, New York, v. 62, n. 1, p. 27-32, 1981.

FITT, G. P. The role of interspecific interactions in the dynamics of tephritid populations. In: ROBINSON, A. S.; HOOPER, G. (Ed.) Fruit flies, their biology, natural enemies and control. Amsterdam: Elsevier, 1989. p. 281-300.

GOTELLI, N. J. Null model analysis of species co-occurrence patterns. Ecology, New York, v. 81, p. 2606-2621, 2000.

GOTELLI, N. J.; ELLISON, A. M. EcoSimR 1.00. 2013. Available in <http://www.uvm.edu/~ngotelli/EcoSim/EcoSim.html>. Accessed on: 15 September 2016.

GOTELLI, N. J.; ENTSMINGER, G. L. EcoSim 7.72. 2012. Acquired Intelligence, Inc. Available in <http://www.uvm.edu/~ngotelli/EcoSim/EcoSim.html>. Accessed on: 08 September 2016.

GOTELLI, N. J.; GRAVES, G. R. Null models in Ecology. Washington: Smithsonian Institution Press, 1996. 368 p.

LOPES, G. N.; SOUZA-FILHO, M. F.; GOTELLI, N. J.; LEMOS, L. J. U.; GODOY, W. A. C.; ZUCCHI, R. A. Temporal Overlap and Co-Occurrence in a Guild of Sub-Tropical Tephritid Fruit Flies. PLoS ONE, Cambridge, v. 10, n. 7, e0132124, 2015.

R CORE TEAM. R: A language and environment for statistical computing. Vienna: R Foundation for Statistical Computing, 2013. Available in <http://www.R-project.org/>. Accessed on: 15 September 2016.

RAGA, A.; SOUZA-FILHO, M. F.; MACHADO, R. A.; SATO, M. E.; SILOTO, R. C. Host ranges and infestation indices of fruit flies (Tephritidae) and lances flies (Lonchaeidae) in São Paulo state, Brazil. Florida Entomologist, Lutz, v. 94, n. 4, p.787-794, 2011.

ROITBERG, B. D.; PROKOPY, R. J. Insects that mark host plants. Bioscience Journal, Uberlândia, v. 37, n. 6, p. 400-406, 1987.

ULRICH W. CoOccurrence: a FORTRAN program for species co-occurrence analysis. 2006. Available in . Accessed on: 15 September 2016.

ULRICH W. Pairs: a FORTRAN program for studying pair-wise species associations in ecological matrices. 2008. Available in . Accessed on: 15 September 2016.

ULRICH, W., GOTELLI, N. J. Null model analysis of species associations using abundance data. Ecology, New York, v. 91, p. 3384-3397, 2010.

URAMOTO, K.; WALDER, J. M. M.; ZUCCHI, R. A. Flutuação populacional de moscas-das-frutas do gênero Anastrepha Schiner, 1868 (Diptera, Tephritidae) no campus “Luiz de Queiroz”, Piracicaba, São Paulo. Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, v. 4, n. 70, p. 459-465, 2003.

URAMOTO, K.; WALDER, J. M. M.; ZUCCHI, R. A. Biodiversidade de moscas-das-frutas do gênero Anastrepha (Diptera, Tephritidae) no campus da ESALQ-USP, Piracicaba, São Paulo. Revista Brasileira de Entomologia, Curitiba, v. 3, n. 48, p. 409-414, 2004.

VARGAS, R. I.; STARK, J. D.; NISHIDA, T. Population dynamics, habitat preference, and seasonal distribution patterns of oriental fruit fly and melon fly (Diptera: Tephritidae) in an agricultural area. Environmental Entomology, Lanham, v. 19, n. 6, p. 1820-1828, 1990.

ZUCCHI, R. A. Fruit flies in Brazil – Anastrepha species their host plants and parasitoids. 2008. Available in . Accessed on: 20 September 2016.

ZUCCHI, R. A. Fruit flies in Brazil – Hosts and parasitoids of the Mediterranean fruit fly. 2012. Available in

Publicado

2017-12-08

Edição

Seção

Artigos