Reações teciduais induzidas pela abraçadeira autoestática de náilon em ligaduras de pedículos ovarianos

Luiz Fernando Moraes Moreira, Luiz Fernando Souza Rodrigues, Ednaldo Silva Filho, Washington Luiz Assunção Pereira, Marcella Katheryne Marques Bernal, Sheila Canevese Rahal, Frederico Ozanan Barros Monteiro

Resumo


Objetivou-se avaliar as reações teciduais induzidas pela abraçadeira autoestática de náilon na oclusão dos pedículos ovarianos, por meio de avaliação macroscópica e histológica. Utilizaram-se 45 fêmeas caninas, sem raça definida, clinicamente sadias, com idade média de 31,11 ± 14,26 meses e peso médio de 11,26 ± 4,7 kg. Todas foram submetidas à ovariosalpingohisterectomia pela técnica minimamente invasiva. Os animais foram divididos aleatoriamente em três grupos com 15 animais cada, que foram avaliados no pós-cirúrgico imediato e aos 30 (G1), 60 (G2) e 90 dias (G3) de pós-operatório. Ao exame histológico dos pedículos contendo as abraçadeiras foi observada, no 30º dia de pós-operatório, reação inflamatória crônica com macrófagos, células gigantes e fibroplasia. No 60º dia, tecido conjuntivo totalmente organizado e em modelação, e presença de linfócitos e polimorfonucleares. No 90º dia de pós-operatório, tecido conjuntivo maduro totalmente organizado com áreas em modelação, macrófagos e linfócitos. As abraçadeiras promovem reação inflamatória que deve ser considerada no momento da aplicação do material, visto a possibilidade de interferência com outras estruturas.


Palavras-chave


Fêmeas caninas; Histologia; Ovariosalpingohisterectomia

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2018v31n1p33

Direitos autorais 2018 Luiz Fernando Moraes Moreira, Luiz Fernando Souza Rodrigues, Ednaldo Silva Filho, Washington Luiz Assunção Pereira, Marcella Katheryne Marques Bernal, Sheila Canevese Rahal, Frederico Ozanan Barros Monteiro

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.