Parasitoides pupais para o controle biológico da Diatraea saccharalis (Fabricius, 1794) (Lepidoptera: Crambidae)

Karina Midori Endo, Elisa Parcero Hernandes, Hélio Conte

Resumo


Diatraea saccharalis (Fabricius, 1794) (Lepidoptera: Crambidae), popularmente conhecida como broca da cana-de-açúcar, é a maior praga da cultura de cana de açúcar e é responsável por consideráveis danos econômicos. O manejo dessa praga é complexo devido ao alojamento no interior do colmo; quando imatura, cria galerias que enfraquecem as plantas, reduz a biomassa e a qualidade do suco da cana, e perdas na produtividade agrícola. O uso excessivo de inseticidas químicos propicia resistência dessas pragas, danos ao meio ambiente, à fauna e à flora e alto custo. Dessa forma, um componente imprescindível do manejo de pragas é o controle biológico. Todas as espécies animais e vegetais apresentam inimigos naturais (parasitoides, predadores, entomopatógenos) que atacam diversos estágios de desenvolvimento. Parasitoides representam uma importante ferramenta no controle biológico de pragas lepidópteras. O conhecimento da atividade do parasitoide pupal é importante para o desenvolvimento de estratégias de controle biológico para essa praga, a qual ocasiona perdas significativas. Portanto, este artigo usa dados publicados para destacar a importância e a eficácia dos parasitoides contra a pupa da broca da cana-de-açúcar.


Palavras-chave


Broca da cana-de-açúcar; Controle biológico; Controle de pragas; Parasitismo; Pupa

Texto completo:

PDF/A (English)


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2018v31n4p1

Direitos autorais 2018 Karina Midori Endo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.