Padrões de distribuição e abundância de gastrópodes límnicos no município de Acaraú, Ceará: avaliando aspectos da Teoria da Biogeografia de Ilhas

Marcos Roberto Santos, Rafaela Camargo Maia

Resumo


Na Teoria da Biogeografia de Ilhas, a relação espécies-área e o isolamento espacial podem influenciar na distribuição de espécies nos habitat. Nesse contexto, ecossistemas lênticos são utilizados para fornecer informações sobre mecanismos locais de diversidade de organismos, entre eles, moluscos. O presente estudo avaliou os aspectos ecológicos e biogeográficos de moluscos límnicos verificando a influência do tamanho e distância dos corpos hídricos na distribuição das espécies. A amostragem foi realizada em lagoas, classificada por perímetro com diferentes distâncias entre elas, em Acaraú, Ceará. Foram capturados 2.067 gastrópodes, distribuídos em seis famílias, seis gêneros e nove espécies. Foram coletados os planorbídeos Biomphalaria glabrata e Drepanotrema cimex, que ainda não haviam sido registrados para o Ceará. Não foram observadas diferenças significativas na riqueza, abundância e diversidade em relação ao tamanho das lagoas. Entretanto, há uma tendência de maiores índices em lagoas médias, o que pode ser resultante de distúrbios intermediários. Também não foram observadas similaridades na estrutura da comunidade entre corpos de água próximos, o que pode ser explicado pela facilidade de dispersão das espécies devido à enchente em períodos chuvosos. Os dados aqui apresentados podem ser importantes para compreensão dos mecanismos responsáveis pelos padrões de distribuição de moluscos límnicos no nordeste brasileiro.


Palavras-chave


Ambientes lênticos; Malacofauna; Riqueza

Texto completo:

PDF/A

Referências


AMARAL, A. C.; RIZZO, A. E.; ARRUDA, E. P. Manual de identificação dos invertebrados marinhos da região Sudeste-Sul do Brasil. Vol. 1. São Paulo: Ed Universidade de São Paulo, 2005. 287 p.

ARRUDA, J. O. Sistemática e ecologia de espécies de Omalonyx (Mollusca, Gastropoda, Succineidae) no Estado do Rio Grande do Sul. 2007. 47 f. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. 2007.

BUENO-SILVA, M.; FISCHER, M. L. Dinâmica populacional de Drepanotrema cimex (Moricand, 1839) (Mollusca: Basommatophora: Planorbidae) no Parque Barigüi, Curitiba, Paraná, Brasil. Biotemas, Florianopolis, v. 18, n. 2, p. 129-141, 2005.

CARPENTER, S. R. Trophiccascades, nutrients, andlake productivity: whole-lake experiments.Ecological Monographs, Ithaca, v. 71, n. 5, p. 163-186, 2001.

CARVALHO, J. B.; ALMEIDA, E. A. B. Áreas de endemismo. In: CARVALHO, C. J. B. de; LAVINA, E. L.; FAUTH, F. (Ed). Biogeografia da América do Sul: padrões e processos. São Paulo: Roca. 2011. p. 41-51.

CARVALHO, O. S.; AMARAL, R S.; DUTRA, L V.; SCHOLTE, R. G. C.; GUERRA, M. A. M. Distribuição espacial de Biomphalaria glabrata, B. straminea e B. tenagophila, hospedeiros intermediários de Schistosoma mansoni no Brasil. In: CARVALHO, O. S.; COELHO, P. M. Z.; LENZI, H. L. (Org.). Schistosoma mansoni e esquistossomose. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2008. p. 393-418.

CLARKE, K. R.; GORLEY, R. M. Primer v6: user manual/tutorial. PRIMER-E, Plymouth change in marine communities: an approach to statistical analyses and interpretation. 2 ed. Plymouth: PRIMER-E, 2006.

CLIMATE-DATA.ORG. Dados climáticos para cidades mundiais. Disponível em . Acesso em 14 novembro 2017.

CORNELL, H. V; LAWTON, J. H. Species interactions, local and regional processes, and limits to the richness of ecological communities: a theoretical perspective. Journal of Animal Ecology, London, v. 61, p. 1-12, 1992.

DE MARCO, P. J. Invasion by the introduced aquatic snail Melanoides turbeculata (Müller, 1774) (Gastropoda: Prosobranchia: Thiaridae) of the Rio Doce State Park, Minas Gerais, Brazil. Studies on Neotropical Fauna and Environment, Abingdon, v. 34, p. 186-189, 1999.

DE MEESTER, L.; DECLERCK, S.; STOKS, R.; LOUETTE, G.; VAN DE MEUTTER, F.; DE BIE, T.; MICHELS, E.; BRENDONCK, L. Ponds and pools as model systems in conservation biology, ecology and evolutionary biology. Aquatic Conservation: Marine and Freshwater Ecosystems, Malden, v. 15, p. 715-725, 2005.

DODSON, S. I. Predicting crustacean zooplankton species richness. Limnology and Oceanography, Newfoundland, v. 37, p. 848-856, 1992.

DRÜGG-HAHN, S. Potencial de atuação de Heleobia piscium (Orbigny, 1835) (Molusca, Hydrobiidae) como hospedeiro intermediário de Nocotylidae (Platyhelminthes, Trematoda), no RS. 1997. 78 f. Dissertação (Mestrado em Biologia Animal) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. 1997.

FERNANDEZ, M. A.; THIENGO, S. C; SIMONE, L. R. Distribution of the introduced freshwater snail Melanoides tuberculatus (Gastropoda: Thiaridae) in Brazil. The Nautilus, Sanibel, v. 117, p. 78-82, 2003.

FRANÇA, R.S,; SURIANI, A. L.; ROCHA, O. Composição das espécies de moluscos bentônicos nos reservatórios do baixo Tietê (São Paulo, Brasil), com uma avaliação dos impactos causados pelas espécies exóticas invasoras. Revista Brasileira de Zoologia, Curitiba, v. 24, n. 1, p. 41-51, 2007.

FRÓES, O. M.; LIMA, D. F. Contribuição ao conhecimento da biogeografia, sistemática e ecologia dos planorbídeos (Gastropoda, Planorbidae) do Rio Grande do Sul. Iheringia, Porto Alegre, v. 47, p. 67-72, 1975.

GILLER, P. S.; HILLEBRAND, H.; BERNINGER, U-G.; GESSNER, M. O.; HAWKINS, S.; INCHAUSTI, P.; INGLIS, C.; LESLIE, H.; MALMQVIST, B.; MONAGHAN, M. T.; MORIN, P. J.; O’MULLAN, G. Biodiversity effects on ecosystem functioning: emerging issues and their experimental test inaquatic environments. Oikos, Copenhagen, v. 104, n. 4, p. 423-436, 2004.

GILLUNG, J. P. Biogeografia: a história da vida na Terra. Revista da Biologia, São Paulo, v. especial, p. 1-5, 2011.

HUBBELL, S. P. The united neutral theory of biodiversity and biogeography. Princeton: University Press, 2001. 396 p.

KARDONG, K. V. Vertebrados – Anatomia Comparada, Função e Evolução. 5 ed. São Paulo: Editora Roca, 2011. 913 p.

KÓTZIAN, C. B.; AMARAL, M. B. Diversity and distribution of mollusks along the Contas River in a tropical semiarid region (Caatinga), Northesatern Brazil. Biota Neotropica, Campinas, v. 13, n. 4, p. 299-314, 2013.

LOPES, P. M.; CALIMAN, A. A contribuição de ecossistemas lênticos para o entendimento da importância de processos regionais e locais sobre padrões geográficos de biodiversidade. Rio de Janeiro: Publicação da Sociedade Brasileira de Limnologia, 2008. 29 p.

LOPES-PITONI, V. L. Acompanhamento e avaliação da flora e fauna do Parque COPESUL de Proteção Ambiental, município de Triunfo, RS. In: Porto Alegre: Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul, MCN. Relatório técnico. 2001. 198 p.

LUDWIG, A. J.; REYNOLDS, F. J. Statistical ecology: a primer a methods and computing. New York: John Wiley and Sons, 1988.

MACARTHUR, R. H.; WILSON, E. O. The Theory of Island Biogeography. Princeton: University Press, 1967. 203 p.

MARCHIORI, C. H. Primeira ocorrência de Biomphalaria straminea no Sul Goiano, Brasil. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 33, n. 6, p. 622-623, 1999.

MOTA, D. J. G. Levantamento da malacofauna límnica na área do Pesqueiro Itapecerica, Itapecerica da Serra /São Paulo. 2011. 162 f. Dissertação (Mestrado Ciências) - Coordenadoria de Controle de Doenças da Secretaria do Estado da Saúde de São Paulo, São Paulo. 2011.

PARAENSE, W. L. Fauna planorbídica do Brasil. In: LACAZ, C. S.; BARUZZI, S. Jr. (Ed.). Introdução à geografia médica do Brasil. São Paulo: Edgard Blucher, 1972. p. 213-239.

PARAENSE, W. L. Estado atual da sistemática dos planorbídeos brasileiros. Arquivos Museu Nacional do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, v. 55, p. 105-128, 1975.

PARAENSE, W. L.; SANTOS, S. B. A bird’s eye survey of Central American planorbid molluscs. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, v. 98, n. 1, p. 51-67, 2003.

PEREZ, M. D.; ARTIGAS, P. T. Contribuição ao levantamento da carta planorbídica do estado de São Paulo. Pesquisa de focos com formas evolutivas do Schistosoma mansoni. II. Município de Peruíbe (Litoral Sul do estado de São Paulo, Brasil). Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 3, n. 2, p. 149-152, 1969.

PIERI, O. S. Aspectos ecológicos. In: Vigilância e controle de moluscos de importância epidemiológica – Diretrizes técnicas: Programa de Vigilância e Controle da Esquistossomose. 2 ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2008. 178 p.

POOLE, R. W. Introduction to quantitative ecology. Tokyo: Mc Graw-Hill, 1974. 532 p.

RECODER, R. S. Biogeografia baseada em eventos: uma introdução. Revista da Biologia, São Paulo, v. especial Biogeografia, p. 18-25, 2011.

REY L. Parasitologia: parasitos e doenças parasitárias do homem nos trópicos ocidentais. 4 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008. 883 p.

SANTOS, S. B. Gundlachia dutrae n.sp. from northeastern Brazil (Mollusca: Basommatophora: Ancylidae). Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, v. 89, p. 153-160, 1994.

SANTOS, S. B.; RODRIGUES, C. L.; NUNES, G. K. M.; BARBOSA, A. B.; LACERDA, L. E. M.; MIYAHIRA, I. C.; VIANA, T. A.; OLIVEIRA, J. L.; FONSECA, F. C.; SILVA, P. S. C. Estado do conhecimento da fauna de invertebrados não-marinhos da Ilha Grande (Angra dos Reis, RJ). Oecologia Australis, Rio de Janeiro, v. 14, p. 504-549, 2010.

SCHEFFER, M.; VAN GEEST, G. J.; ZIMMER, K.; JEPPESEN, E.; SONDERGAARD, M.; BUTLER, M. G.; HANSON, M. A.; DECLERCK, S. DE MEESTER, L. Small habitat size and isolation can promote species richness: second-order effects on biodiversity in shallow lakes and ponds. Oikos, Copenhagen, v. 112, p. 227- 231, 2006.

SILVEIRA, E. P. R. Caracterização de planorbídeos do gênero Biomphalaria (Gastropoda Mollusca) encontrados em sistemas límnicos do munícipio de Acaraú – CE análise de possíveis focos de transmissão de esquistossomose mansônica. 2017. 50 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, Acaraú. 2017.

SIMONE L. R. L. Comparative morphology and phylogeny of representatives of the superfamilies of Architaenioglossans and the Annulariidae (Mollusca, Caenogastropoda). Arquivos do Museu Nacional, Rio de Janeiro, v. 62, p. 387-504, 2004.

SIMONE, L. R. L. Land and freshwater molluscs of Brazil. São Paulo: EGB/FAPESP, 2006. 390 p.

SIMONE, L. R. L. Histórico da malacologia no Brasil. Revista de Biología Tropical, San José, v. 51, p. 139-147, 2003.

SRIVASTAVA, D. S.; KOLASA, J.; BENGTSSON, J.; GONZALEZ, A.; LAWLER, S. P.; MILLER, T. E.; MUNGUIA, P.; ROMANUK, T.; SCHNEIDER, D. C.; TRZCINSKI, M. K. Are natural microcosms useful model systems for ecology? Trends in Ecology and Evolution, Cambridge, v. 19, p. 379-384, 2004.

THIENGO, S. C.; MATTOS, A. C.; BOAVENTURA, M. F.; LOUREIRO, M. S.; SANTOS, S. B.; FERNANDEZ, M. A. Freshwater snails and schistosomiasis mansoni in the State of Rio de Janeiro, Brazil: V - Norte Fluminense Mesoregion. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, v. 99, p. 99-103, 2004.

VAZ, F. V.; TELES, H. M. S.; CORREA, M. A.; LEITE, S. P. S. Ocorrência no Brasil de Thiara (Melanoides) tuberculata (O.F, Muller, 1774) (Gastropoda, Prosobranchia), primeiro hospedeiro intermediário de Clonorchis sinensis (Cobbold, 1875) (Trematoda, Plathyhelmintes). Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 20, n. 4, p. 318-322, 1986.

VIDIGAL, T. H. D. A.; MARQUES, M. G. S. M.; LIMA, H. P.; BARBOSA, A. R. Gastrópodes e bivalves límnicos do trecho médio da bacia do Rio Doce, Minas Gerais, Brasil. Lundiana, Belo Horizonte, v. 6 (supplement), p. 67-76, 2005.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2018v31n4p35

Direitos autorais 2018 Marcos Roberto Santos, Rafaela Camargo Maia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.