Estado de conservação de Astyanax biotae (Characiformes: Characidae) em Mato Grosso do Sul, bacia do alto Paraná, Brasil

Maria José Alencar Vilela, Francisco Severo-Neto, Fernando Rogério Carvalho

Resumo


Astyanax biotae é uma espécie originalmente descrita em um afluente do Rio Paranapanema, bacia do alto Paraná. Durante amostragens realizadas em drenagens dos rios Ivinhema e Verde, no sistema do alto Paraná, em Mato Grosso do Sul, exemplares de A. biotae foram coletados em cabeceiras de pequenos riachos e em lagoas de várzea, tanto em Unidades de Conservação como em áreas de agricultura intensiva. Os dados morfomerísticos de 20 indivíduos analisados foram similares aos da série-tipo. Exemplares testemunhos estão depositados nas coleções ictiológicas da UFMS (ZUFMS), UEMS (CPUEMS) e UNESP (DZSJRP). Com base nos critérios da IUCN, sugerimos sua classificação como Menos Preocupante (LC) no estado de Mato Grosso do Sul, considerando principalmente a inexistência de ameaças efetivas em duas das áreas de ocorrência da espécie, situadas dentro de Unidades de Conservação. No entanto, reforçamos a urgência em medidas para a proteção das regiões de cabeceiras de riachos, a fim de evitar o aumento do desmatamento, assoreamento e poluição agrícola, problemas recorrentes no Cerrado, que comprometem severamente a manutenção desses hábitats e suas espécies. É necessário investir em estudos sobre a biologia da espécie e ampliar as amostragens, buscando diminuir os vazios amostrais ainda existentes nas drenagens estaduais.

Palavras-chave


Áreas úmidas; Cabeceiras de riachos; Espécie nativa; Ictiofauna; Unidade de Conservação

Texto completo:

PDF/A (English)

Referências


BERTACO, V. A. Astyanax douradilho, a new characid fish from the rio Tramandaí system, southern Brazil (Characiformes: Characidae). Zootaxa, Auckland, v. 3794, n. 3, p. 492-500, 2014.

CASTRO, R. M. C.; VARI, R. P. Astyanax biotae, a new species of stream fish from the Rio Paranapanema basin, upper Paraná system, southeastern Brazil (Ostariophysi: Characiformes: Characidae). Proceedings of the Biological Society of Washington, Washington, v. 117, n. 3, p. 330-338, 2004.

CETRA, M.; MATTOX, G. M. T.; FERREIRA, F. C.; GUINATO, R. B.; SILVA, F. V.; PEDROSA, M. Headwater stream fish fauna from the Upper Paranapanema River basin. Biota Neotropica, Campinas, v. 16, n. 3, p. 1-6, 2016.

ESCHMEYER, W. N.; FONG, J. D. Catalog of fishes. 2018. Available in . Access in: 05 January 2018.

FERREIRA, F. S.; VICENTIN, W.; SÚAREZ, Y. R. Astyanax lineatus (Perugia, 1891) (Characiformes: Characidae): first record in the upper Paraná River basin, Mato Grosso do Sul, Brazil. Checklist, Rio Claro, v. 13, n. 2, p. 1-4, 2017.

FINK, W. L.; WEITZMAN, S. H. The so-called cheirodontin fishes of Central America with descriptions of two new species (Pisces: Characidae). Smithsonian Contributions to Zoology, Washington, v. 172, p. 1-46, 1974.

FROEHLICH, O.; CAVALLARO, M.; SABINO, J.; SÚAREZ, Y. R.; VILELA, M. J. A. Checklist da ictiofauna do estado de Mato Grosso do Sul, Brasil. Iheringia, Série Zoologia, Porto Alegre, v. 107 (supl.), p. 1-14, 2017.

GARUTTI, V. Descrição de Astyanax argyrimarginatus sp. n. (Characiformes, Characidae) procedente da bacia do rio Araguaia, Brasil. Revista Brasileira de Biologia, São Carlos, v. 59, n. 4, p. 581-591, 1999.

GARUTTI, V.; BRITSKI, H. A. Descrição de uma espécie nova de Astyanax (Teleostei: Characidae) da bacia do alto rio Paraná e considerações sobre as demais espécies do gênero na bacia. Comunicações do Museu de Ciências e Tecnologia da PUC, Série Zoologia, Porto Alegre, v. 13, p. 65-88, 2000.

GÉRY, J. Characoid of the World. New Jersey: T. F. H. Publ., 1977. 672 p.

ICMBIO. Sistema Nacional de Unidades de Conservação. Série Legislação ICMBio, Vol. 1. 2009. Brasília: ICMBio/MMA. Available from . Access in: 12 November 2017.

ICMBIO. Aplicação de critérios e categorias da UICN na avaliação da fauna brasileira. Versão 2. 2013. Brasília: ICMBio/MMA, Available from . Access in: 12 November 2017.

ICMBIO. Avaliação do risco de extinção da fauna brasileira. 2016. Available from . Access in: 12 December 2017.

IMASUL. Plano de Manejo do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema. Campo Grande: Instituto de Meio Ambiente do Mato Grosso do Sul, 2008. Available from . Access in: 28 November 2017.

LANGEANI, F.; CASTRO, R. M. C.; OYAKAWA, O. T.; SHIBATTA, O. A.; PAVANELLI, C. S.; CASATTI, L. Diversidade da ictiofauna do Alto Rio Paraná: composição atual e perspectivas futuras. Biota Neotropica, Campinas, v. 7, n. 3, p. 1-17, 2007.

LIMA, F. C. T.; MALABARBA, L. R.; BUCKUP, P. A.; SILVA, J. F. P.; VARI, R. P.; HAROLD, A.; BENINE, R.; OYAKAWA, O.; PAVANELLI, C. S.; MENEZES, N.; LUCENA, C.; MALABARBA, C. S. L. M.; LUCENA, Z. M.; REIS, R. E.; LANGEANI, F.; CASSATI, L.; BERTACO, V. A.; MOREIRA, C.; LUCINDA, P. H. F. Genera Incertae sedis in Characidae. In: REIS, R. E.; KULLANDER, S. O.; FERRARIS JR., C. J. (Ed.). Check list of the freshwater fishes of South and Central America. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2003. p. 106-169.

LUCENA, C. A. S.; SOARES, H. G. Review of species of the Astyanax bimaculatus “caudal peduncle spot” subgroup sensu Garutti & Langeani (Characiformes, Characidae) from the Rio La Plata and Rio São Francisco drainages and coastal systems of southern Brazil and Uruguay. Zootaxa, Auckland, v. 4072, n. 1, p. 101-125, 2016.

MENEZES, N. A.; WEITZMAN, S. H.; OYAKAWA, O. T.; LIMA, F. C. T.; CASTRO, R. M. C.; WEITZMAN, M. J. Peixes de água doce da Mata Atlântica: lista preliminar e comentários sobre conservação de peixes de água doce neotropicais. São Paulo: Museu de Zoologia, Universidade de São Paulo, 2007. 407 p.

OLIVEIRA, C. A. M. Revisão taxonômica do complexo de espécies Astyanax scabripinnis sensu Bertaco & Lucena (2006) (Ostariophysi: Characiformes: Characidae). 2017. 339 f. Tese (Doutorado em Ecologia de Ambientes Aquáticos Continentais) - Universidade Estadual de Maringá, Maringá. 2017.

OLIVEIRA, C. A. M.; OLIVEIRA, A. G.; PAVANELLI, C. S. Expanding the geographical distribution of Astyanax biotae Castro & Vari, 2004 (Characiformes, Characidae), with comments on its conservation status. Check List, Rio Claro, v. 14, n. 2, p. 387-392, 2018.

RIBEIRO, J. F.; WALTER, B. M. T. Fitofisionomias do bioma Cerrado. In: SANO, S. M.; ALMEIDA, S. P. (Ed.). Cerrado: ambiente e flora. Planaltina: EMBRAPA – CPAC, 1998. p. 89-166.

SEVERO-NETO, F.; VOLCAN, M. V. Population dynamics of Melanorivulus rossoi, a restricted geographic distribution killifish species. Environmental Biology of Fishes, New York, v. 101, p. 245-255, 2018.

ZEE-MS - ZONEAMENTO ECOLÓGICO-ECONÔMICO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL. Anexo I da Lei Nº 3.839, de 28/12/2009, 2009. Available from . Access in: 14 November 2017.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2018v31n4p47

Direitos autorais 2018 Maria José Alencar Vilela, Francisco Severo-Neto, Fernando Rogério Carvalho

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.