Representação local da mudança e da conservação de um refúgio da Caatinga brasileira

Kamila Marques Pedrosa, Humberto Araújo Almeida, Maiara Bezerra Ramos, Raynner Rilke Duarte Barboza, Sérgio Faria Lopes

Resumo


A caatinga brasileira é uma das florestas tropicais secas mais ameaçadas do mundo, principalmente devido á fragmentação de habitats em função das pressões antrópicas. No entanto, as regiões montanhosas da Caatinga são consideradas refúgios de biodiversidade, com elevada riqueza de espécies vegetais, as quais são utilizadas para diversas finalidades por populações humanas locais. O presente estudo buscou identificar o conhecimento ecológico local das comunidades rurais no entorno de uma Serra na região semi-árida do Brasil, considerada um refúgio para a biodiversidade. O estudo foi realizado por meio de entrevistas semiestruturadas, com informantes-chave sendo selecionados pela técnica de amostragem de bola de neve. Segundo os informantes, a serra representa o resgate na memória de paisagens anteriores, ligadas à biodiversidade que ela contém e explicando a importância como fonte de recursos e influência nos regimes locais de chuvas. Para as populações locais, a conservação da biodiversidade da Caatinga representa mais do que apenas a preservação da fauna e flora, compreendendo também a permanência das funções dos ecossistemas para a manutenção de suas atividades.


Palavras-chave


Agricultor; Bioindicador climático; Percepção ambiental; Representação ambiental; Semiárido brasileiro

Texto completo:

PDF/A (English)

Referências


ABRANTES, P. M.; SOUSA, R. F.; LUCENA, C. M.; LUCENA, R. F. P.; PEREIRA, D. D. Aviso de chuva e de seca na memória do povo: o caso do Cariri Paraibano. Revista de Biologia e Farmácia, Campina Grande, v. 5, n. 2 p. 18-24, 2011.

ALBUQUERQUE, U. P. Re-examining hypotheses concerning the use and knowledge of medicinal plants: a study in the Caatinga vegetation of NE Brazil. Journal of Ethnobiology and Ethnomedicine, London, v. 2, n. 30, p. 1-10, 2006.

ALBUQUERQUE, U. P.; ARAÚJO, L. E.; EL-DEIR, A. C. A.; LIMA, A. L. A.; SOUTO, A.; BEZERRA, B. M.; SEVERI, W. Caatinga revisited: ecology and conservation of an important seasonal dry forest. The Scientific World Journal, London, v. 2012, n. 1, p. 1-19, 2012.

ALCOFORADO-FILHO, F. G.; SAMPAIO, E. V. S. B.; RODAL, M. J. N. Florística e fitossociologia de um remanescente de vegetação caducifólia espinhosa arbórea em Caruaru, Pernambuco. Acta Botanica Brasilica, Feira de Santana, v. 17, n. 2, p. 287-303, 2003.

ALVES, J. J. A.; ARAÚJO, M. A.; NASCIMENTO, S. S. Degradação da Caatinga: uma investigação ecogeográfica. Revista Caatinga, Mossoró, v. 22, n. 3, p. 126-135, 2009.

AMOROZO, M. C. M. Um sistema de agricultura camponesa em Santo Antônio de Leverger, Mato Grosso, Brasil. 1996. 243f. Tese (Doutorado em Antropologia Social) - Universidade Estadual de São Paulo, São Paulo. 1996.

APG IV – ANGIOSPERM PHYLOGENY GROUP. An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG IV. Botanical Journal of the Linnean Society, London, v. 181, p. 1-20, 2016.

ARAÚJO, K. D. Análise da vegetação e organismos edáficos em áreas de Caatinga sob pastejo e aspectos socioeconômicos e ambientais de São João do Cariri – PB. 2010. 160 f. Tese (Doutorado em Recursos Naturais) - Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande. 2010.

BAILEY, K. Methodos of social reached. New York: The Free Press, 1982. 553 p.

BARDIN, L. Analise de conteúdo. São Paulo: The Free Press, 2011. 229 p.

BERKES, F.; COLDING, J.; FOLKE, C. Rediscovery of traditional ecological knowledge as adaptive management. Ecological Applications, Ithaca, v. 10, n. 5, p. 1251-1262, 2000.

BROCARDO, C. R. Defaunação de uma área contínua de Mata Atlântica e consequências para o sub-bosque florestal. 2011. 60 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas - Zoologia) - Universidade Estadual Paulista, Rio Claro. 2011.

BYG, A.; SALICK J. Local perspective global phenomena: climate change in eastern Tibetan villages. Global Environmental Change, Victoria, v. 19, n. 2, p. 156-66, 2009.

CARREGOSA, E. A.; SILVA, S. L. C.; KUNHAVALIK, J. P. Unidade de conservação e comunidade local: uma relação e construção. Desenvolvimento e Meio Ambiente, Curitiba, v. 35, n. 2, p. 305-319, 2015.

CASAS, A.; CABALLERO, J.; MAPES, C.; ZARATES, S. Manejo de la vegetacíon Domesticacíon de plantas y origen de la agricultura em Mesoamerica. Boletín de la Sociedad Botánica, Ciudad de México, v. 61, p. 17-31, 1997.

CASAS, A.; CAMOU, A.; OTERO-ARNAIZ, A.; RANGEL-LANDA, S.; CRUSE-SANDERS, J.; SOLÍS, L.; TORRES, I.; DELGADO, A.; MORENO-CALLES, A.I.; VALLEJO, M.; GUILLÉN, S.; BLANCAS, J.; PARRA, F.; FARFÁN-HEREDIA, B.; AGUIRRE-DUGUA, X.; ARELLANES, Y.; PÉREZ-NEGRÓN, E. Manejo tradicional de biodiversidad y ecossistemas em Mesoamérica: el Valle de Tehuacán. Investigación Ambiental, Ciudad de México, v. 6, n. 2, p. 23-44, 2014.

DIEGUES, A. C. Domesticando o mito da natureza selvagem. São Paulo: NAUPAUB, 2000. 189 p.

DEL RIO, V.; OLIVEIRA, L. Percepção ambiental: a experiência brasileira. São Paulo, São Carlos: Studio Nobel, Editora da UFSCar, 1996. 265 p.

ELOY, C. C.; VIEIRA, D. M.; LUCENA, C. M.; ANDRADE, M. O. Apropriação e proteção dos conhecimentos tradicionais no Brasil: A conservação da biodiversidade e os direitos das populações tradicionais. Gaia Scientia, João Pessoa, v. 8, n. 1, p. 189-198. 2014.

EMBRAPA – CENTRO NACIONAL DE PESQUISA DE SOLOS. Sistema brasileiro de classificação de solos. 2 ed. Rio de Janeiro: EMBRAPA-SPI, 2006. 306 p.

ESMERALDO, A. C. C.; ALBUQUERQUE, B. L. M.; COSTA, M. A. C. A importância da conservação/preservação ambiental da floresta nacional do Araripe para Região do Cariri – Ceará – Brasil. Revista Geográfica da América Central, Heredia, v. 1, Número especial, p. 1-10, 2011.

FONSECA, C. R.; ANTONGIOVANNI, M.; MATSUMOTO, M.; BERNARD, E.; VENTICINQUE, E. M. Conservation opportunities in the Caatinga. In: SILVA, J. M. C.; LEAL, I. R.; TABARELLI, M. (Ed.). Caatinga. The largest tropical dry forest region in South America. Cahm: Springer International Publishing, 2017. p. 429-444.

FIGUEIRA, C. O. N. Estudo da precipitação oculta nas florestas Naturais do Norte do Paul da Serra, Ilha da Madeira. 2009. 108 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia da Paisagem e Conservação da Natureza) - Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, Porto, 2009.

FRANCISCO, P. R. M.; MEDEIROS, R. M.; SANTOS, D.; MATOS, R. M. Classificação Climática de Köppen e Thornthwaite para o Estado da Paraíba (Köppen’s and Thornthwaite Climate Classification for Paraíba State). Revista Brasileira de Geografia Física, Recife, v. 8, n. 4, p. 1006-1016, 2016.

GÓMEZ-LIMÓN, J.; FERNÁNDEZ, J. V. L. Changes in use and landscape preferences on the agricultural-livestock landscapes of the central Iberian Penisula (Madrid, Spain). Landscape and Urban Planning, San Diego, v. 44, n. 4, p. 165-175, 1999.

GUNNTHORSDOTTIR, A. Physical attractiveness of an animal species as a decision factor for its preservation. Anthrozoös, Davis, v.14, n. 4, p. 204-215, 2001.

HARRISON, R. D. Emptying the forest: hunting and the extirpation of wildlife from tropical nature reserves. BioScience, Berkeley, v. 61, n. 11, p. 919-924, 2011.

HAUFF, S. N. Representatividade do Sistema Nacional de Unidades de Conservação na Caatinga. Brasília, Brazil: Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. 2010. Disponível em Acesso em: 08 setembro 2018.

HEINEN, J. T. Park-people relations in Koshi Tappu wildlife, Nepal: a socio-economic analysis. Environmental Conservation, Cambridge, v. 20, n. 2, p. 12-34, 1993.

HUNTINGTON, H. P. The local perspective. Nature, London, v. 478, n. 1, p. 182-183, 2011.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. IGBE cidades. 2010. Disponível em . Acesso em: 20 maio 2011.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. IGBE cidades. 2012. Disponível em

. Acesso em: maio 2015.

INOJOSA, A. Quando flora o mandacaru: meteorologia popular. Recife: EDUPE, 2001. 55 p.

LEAL, I. R.; SILVA, J. M. C.; TABARELLI, M.; LACHER, T. E. Changing the course of biodiversity conservation in the Caatinga of Northeastern Brazil. Conservation Biology, San Francisco, v. 19, n. 3, p. 701-706, 2005.

LIMA, J. R. F. A utilização de interpretação de fenômenos meteorológicos na previsão do clima: análise da resiliência coletiva. 2010. 70 f. Monografia (Conclusão de Curso de Graduação em Geografia) - Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande. 2010.

LINS-NETO, E. M. F.; PERONI, N.; CASAS, A.; PARRA, F.; AGUIRRE, X.; GUILLÉN, S.; ALBUQUERQUE, U. P. Brazilian and Mexican experiences in the study of incipient domestication. Journal of Ethnobiology and Ethnomedicine, London, v. 10, n. 33, p. 2-12, 2014.

LONGOBARDI, P. A.; MONTENEGRO, H.; BELTRAMI, M. Deforestation induced climate change: effects of spatial scale. Plos One, Cambridge, v. 11, n. 2, p. 1-34, 2016.

LOPES, S. F. The other side of Ecology: thinking about the human bias in our ecological analyses for biodiversity conservation. Ethnobiology and Conservation, Recife, v. 6, p. 1-14, 2017.

LOPES, S. F.; RAMOS, M. B.; ALMEIDA, G. R. The role of moutains as refugia for biodiversity in Brazilian Caatinga: conservations implications. Revista Caatinga, Mossoró, v. 23, n. 3, p. 63-70, 2017.

LUCENA, C. M. Uso e diversidade de cactáceas em uma comunidade rural do Cariri Oriental da Paraíba (Nordeste do Brasil). 2013. 59 f. Monografia (Trabalho de Conclusão de Curso – Bacharelado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Paraíba, Areia. 2013.

LUCENA, R. F. P. A hipótese da aparência ecológica poderia explicar a importância local de recursos vegetais em uma área de caatinga? 2005. 92 f. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife. 2005.

LUCENA, R. F. P.; ARAÚJO, E. L.; ALBUQUERQUE, U. P. Does the local availability of woody Caatinga plants (Northeastern Brazil) explain their use value? Economic Botany, New York, v. 61, n. 4, p. 347-361, 2007.

LUCENA, R. F. P.; LEITE, A. P.; PEDROSA, K. M.; LUCENA, C. M.; VASCONCELOS-NETO, C. D. A. O uso de espécies veg¬etais no vale do Piancó pode ser explicado por sua dis-ponibilidade local? Revista de Biologia e Farmácia, Campina Grande, Volume Especial, n. 2, p. 55-71, 2012.

LUOGA, E. J.; WITKOWSKI, E. T. F.; BALKWILL, K. Differential utilization and ethnobotany of trees in Kitulanghalo Forest Reserve and surrounding communal lands, Eastern Tanzania. Economic Botany, New York v. 54, n. 3, p. 328-343, 2000.

LYKKE, A. M. Local perceptions of vegetation change and priorities for conservation of woody-savanna vegetation in Senegal. Journal of Environmental Management, New York, v. 59, n. 1, p. 107-120, 2000.

MARQUES, M. C. M.; SWAINE, M. D., LIEBSCH, D. Diversity distribution and floristic differentiation of the coastal lowland vegetation: implications for the conservation of the Brazilian Atlantic Forest. Biodiversity and Conservation, New York, v. 20, n. 2, p. 153-168, 2011.

MILES, L. A global overview of the conservation status of tropical dry forests. Journal of Biogeography, New York, v. 33, n. 3, p. 491-505, 2006.

MITTERMEIER, R. A.; MITTERMEIER, C. G.; BROOKS, T. M.; PILGRIM, J. D.; KONSTANT, W. R.; FONSECA, G. A. B.; KORMS, C. Wilderness and biodiversity conservation. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America, Washington, v. 100, n. 18, p. 10309-10313, 2003.

MORO, M. F.; LUGHADHA, E. N.; FILER, D. L.; ARAÚJO, F. S.; MARTINS, F. R. Catalogue of the vascular plants of the Caatinga phytogeographicl domain: A synthesis of floristic and phytosociological survey. Phytotaxa, Auckland, v. 1, n. 1, p. 1-18, 2014.

OLIVEIRA, J. V.; LOPES, S. F.; BARBOZA, R. R.; ALVES, R. R. N. To preserve, or not to preserve, that is the question: urban and rural student attitudes towards wild vertebrates. Environment, Development and Sustainability, London, p.1-19, 2018.

OLIVEIRA, L. B.; FONTES, M. P. F.; RIBEIRO, M. R.; KEER, J. C. Morfologia e classificação de luvissolos e planossolos desenvolvidos de rochas metamórficas no semiárido nordestino brasileiro. Revista Brasileira Ciências do Solo, Viçosa, v. 5, n. 2, p. 1333-1345, 2009.

PARRY, L.; BARLOW, J.; PERES, C. A. Hunting for sustainability in tropical secondary forests. Conservation Biology, San Francisco, v. 23, n. 5, p. 1270-1280, 2009.

PENNESI, K. B. The predicament predication: rain prophetsand meteorologists in Northeast Brazil. 2007. 387 f. Tese (Mestrado em Antropologia) - Universidade de Arizona, Tucson. 2007.

PIEROTTI, R.; WILCAT, D. Traditional ecological knowledge: the third alternative: commentary. Ecological Applications, Ithaca, v. 10, n. 5, p. 1333-1340, 2000.

PRADO, D. E. As Caatingas da América do Sul. In: LEAL, I. R.; TABARELLI, M.; SILVA, J. M. C. (Ed.). Ecologia e conservação da Caatinga. 3 ed. Recife: Universitária da UFPE, Pernambuco, Brasil. 2008. p. 3-73.

PROKOP, P.; FANČOVIČOVÁ, J. Does colour matter? The influence of animal warning coloration on human emotions and willingness to protect them. Animal Conservation, London, v.16, n. 4, p. 458-466, 2013.

RAMOS, M. A.; MEDEIROS, P. M., ALMEIDA, A. L. S.; FELICIANO, A. L. P.; ALBUQUERQUE, U. P. Use and knowledge of fuelwood in an of caatinga vegetation in NE Brazil. Biomass and Bioenergy, Manchester, v. 32, n. 3, p. 510-517, 2008.

RIBEIRO, E. M. S.; RODRIGUEZ, V. A.; SOUZA, L. G. R.; LEAL, I. R. Phylogenetic impoverishment of plant communities following chronic human disturbances in the Brazilian Caatinga. Ecology, New York, v. 97, n. 6, p. 1583-1592, 2016.

RITO, K. F.; ARROYO-RODRÍGUEZ, V.; QUEIROZ, R. T.; LEAL, I. R.; TABARELLI, M. Precipitation mediates the effect of human disturbance on the Brazilian Caatinga vegetation. Journal of Ecology, London, v. 105, n. 3, p. 828-838, 2017.

ROQUE, A. A.; ROCHA, R. M.; LOIOLA, M. I. B. Uso e diversidade de plantas medicinais da caatinga na comunidade rural de laginhas, município de Caicó, Rio Grande do Norte (Nordeste do Brasil). Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Botucatu, v. 12, n. 1, p. 31-42, 2010.

SASLIS-LAGOUDAKIS, C. H.; CLARKE, A. C. Ethnobiology: the missing link in ecology and evolution. Trends in Ecology & Evolution, London, v. 28, n. 2, p. 67-68, 2013.

SILVA, J. M. C.; LEAL, I. R.; TABARELLI, M. Caatinga: The largest tropical dry forest region in South America. Cham: Springer International Publishing, 2017. 474 p.

SILVA, J.M.C.; LEAL, I.R.; TABARELLI , M. (Ed.). Caatinga: the largest tropical dry forest region in South America. New York: Springer, 2018. 482 p.

SILVA, T. C.; RAMOS, M. A.; SCWAR, M. L.; ALVAREZ, I. A.; KILL, L. H. P.; ALBUQUERQUE, U. P. Local representations of change and conservation of the riparian forests along the São Francisco River (Northeast Brazil). Forest Policy and Economics, Göttingen, v. 45, n. 2, p. 1-12, 2014.

SCHUBERT, R. Bioindikation in terrestrischen Ökosystemen. Jena: Fischer Verlag, 1991. 338 p.

STOCKER, T. F.; QIN, D.; PLATTNER, G. K.; TIGNOR, M. M. B.; ALLEN, S. K.; BOSCHUNG, J.; NAUELS, A.; XIA, Y.; BEX, V.; MIDGLEY, P. M. (Ed.). Climate change 2013. The Physical Science Basis. Summary for Policymakers. Cambridge: Cambridge University Press, 2013. 33 p.

TOLEDO, V. M.; BASSOLS, B. N. A entoecologia: uma ciência pós-normal que estuda as sabedoras tradicionais. In: SILVA, V. A.; ALMEIDA, A. L. S.; ALBUQUERQUE, U. P. (Org.). Etnobiologia e Etnoecologia: pessoas e natureza na América Latina. Recife: NUPEAA, 2010. p. 11-36.

TROVÃO, D. M. B. M.; FERNANDES, P. D.; ANDRADE, L. A.; DANTAS-NETO, J. Variações sazonais de aspectos fisiológicos de espécies da caatinga. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 11, n. 3, p. 307-311, 2007.

VALLES, M. S. Técnicas cualitativas de investigación social. Reflexión metodológica y práctica profesional. Madrid: Editora Síntesis S. A., 2000. 403 p.

WELLS, M. P.; MCSHANE, T. O. Integrating protected area management with local needs and aspirations. AMBIO: A Journal of the Human Environment, Washington, v. 33, n. 8, p. 513-519, 2004.

XU, J.; CHEN, L.; YIHE, L.; BOJI, F. Local people’s perceptions as decisions support for protected area management in Wolong Biosphere Reserve China. Journal of Environmental Management, New York, v. 78, n. 4, p. 362-372, 2006.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2019v32n3p105

Direitos autorais 2019 kamila Marques pedosa, Humberto Araújo Almeida, Maiara Bezerra Ramos, Raynner Rilke Duarte Barboza, Sérgio Faria Lopes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.