Horticultura orgânica: uma demanda atual, cujo manejo adequado é a única garantia de alimento seguro

Autores

  • Fernanda Pinto Ferreira Universidade Estadual de Londrina
  • Roberta Lemos Freire Universidade Estadual de Londrina
  • Eloiza Teles Caldart Universidade Estadual de Londrina
  • Aline Ticiani Pereira Paschoal Universidade Estadual de Londrina
  • Gabriela Bahr Arias Universidade Estadual de Londrina
  • Winni Alves Ladeia Universidade Estadual de Londrina
  • Regina Mitsuka-Breganó Universidade Estadual de Londrina
  • Italmar Teodorico Navarro Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2019v32n3p43

Palavras-chave:

Escherichia coli, Helminto, Parasita, Protozoário

Resumo

O estudo foi realizado entre julho de 2014 e maio de 2016, em 21 propriedades hortícolas do estado do Paraná, Brasil. Foram coletadas duas amostras de vegetais folhosos e uma amostra de água de irrigação por propriedade. As amostras de água foram analisadas pela técnica do substrato cromogênico para avaliar a contaminação por coliformes totais e Escherichia coli, e os vegetais foram avaliados pelas técnicas de Willis (1921), Hoffman et al. (1934), Faust et al. (1939) e quanto à contaminação por parasitas. Observou-se presença de E. coli em 80,95% (17/21) das amostras de água; com relação aos vegetais, 19 (45,23%) continham pelo menos uma espécie de parasita, tais como: ancilostomatídeos, Chilomatix spp., Dipillidium spp., Entamoeba spp., Strongyloides spp., Trichuris spp., larva de vida livre, larva de nematódeo, oocisto não-esporulado. Houve associação estatística entre o destino do esgoto (fossa seca) e a positividade aos parasitas. Os dados mostram contaminação fecal em número significativo de amostras e confirmam a necessidade de maiores exigências sanitárias durante o cultivo de hortaliças folhosas, que, na maioria das vezes, são consumidas cruas.

 

Biografia do Autor

Fernanda Pinto Ferreira, Universidade Estadual de Londrina

Possui graduação em medicina veterinária pela Universidade Estadual de Londrina (2012) e residência em Zoonoses e Saúde Pública pela Universidade Estadual de Londrina (2014), Mestrado em Ciência animal com ênfase em Saúde Pública (2017). Atualmente é doutoranda do Programa de Pós-graduação em Ciência Animal, da Universidade Estadual de Londrina.

Roberta Lemos Freire, Universidade Estadual de Londrina

Possui Graduação em Veterinaria pela Universidade Estadual de Londrina (1986), Mestrado em Ciência Animal pela Universidade Estadual de Londrina (1995), Doutorado em Epidemiologia Experimental Aplicada Às Zoonoses pela Universidade de São Paulo (2000) e Estágio Pós-Doutoral no Istituto Zooprofilattico Sperimentale delle Venezie, Pádova, Itália (2010). É Professor Associado da Universidade Estadual de Londrina na área de Epidemiologia e Saneamento. Atua na área de Medicina Veterinária Preventiva, com ênfase em Epidemiologia , Protozoologia (toxoplasmose, criptosporidiose, neosporose, leishmaniose), Zoonoses, Qualidade de água e Controle de pragas.

Eloiza Teles Caldart, Universidade Estadual de Londrina

Possui graduação em medicina veterinária pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2009), pós-graduação latu senso (residência) em Zoonoses e Saúde Pública (2013) e em Estatística com Ênfase em Pesquisa Quantitativa e mestrado em Ciência Animal (2016) pela Universidade Estadual de Londrina. Atualmente é doutoranda em Ciência Animal na Universidade Estadual de Londrina. Tem experiência nas seguintes áreas: caracterização antigênica e molecular de patógenos de animais de importância em saúde pública; diagnóstico, epidemiologia e controle de doenças de importância em saúde pública.

Aline Ticiani Pereira Paschoal, Universidade Estadual de Londrina

Graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual de Londrina, Residente em Moléstias Parasitarias e mestranda em Ciência Animal com ênfase em Saúde Pública pela UEL.

Gabriela Bahr Arias, Universidade Estadual de Londrina

Graduanda de Medicina Veterinária da UEL, foi bolsista PIBIC/UEL entre ago 2017 e ago 2018 no projeto Investigação espacial e molecular da rede epidemiológica das leishmanioses em humanos, animais e vetores, atuando no subprojeto de pesquisa intitulado: Avaliação sorológica da infecção por Toxoplasma gondii em gestantes, atualmente realiza estágios em Projetos de Ensino e Extensão.

Winni Alves Ladeia, Universidade Estadual de Londrina

Experiência em Medicina Veterinária, nas áreas de Clínica de Pequenos Animais, órgão público de Defensoria Agropecuária e Medicina Veterinária Preventiva, com ênfase em Epidemiologia e Saúde Pública.

Regina Mitsuka-Breganó, Universidade Estadual de Londrina

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual de Londrina (1987), mestrado em Microbiologia pela Universidade Estadual de Londrina (1994) e doutorado em Programa de Pós Graduação Em Ciência Animal pela Universidade Estadual de Londrina (2009). Atualmente é professora adjunta de Parasitologia e Epidemioogia na Universidade Estadual de Londrina. Tem experiência na área de Parasitologia, com ênfase em Protozoologia Parasitária Humana, atuando principalmente nos seguintes temas: epidemiologia da toxoplasmose animal e humana, programa de vigilância da toxoplasmose congênita, epidemiologia de outras zoonoses parasitárias e enteroparasitoses humanas.

Italmar Teodorico Navarro, Universidade Estadual de Londrina

Graduação em Medicína Veterinaria pela Universidade Estadual de Londrina (1978), mestrado em Ciências de Alimentos pela Universidade Estadual de Londrina (1987) e doutorado em Epidemiologia Experimental Aplicada Às Zoonoses pela Universidade de São Paulo (1993). Atualmente é professor associado da Universidade Estadual de Londrina. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Zoonoses e Saúde Pública, atuando principalmente nos seguintes temas: Toxoplasma gondii, toxoplasmose, zoonoses, protozoologia, saúde pública, controle da Toxoplasmose, Febre Amarela, Leishmaniose e sorologia.

Referências

ABREU, E. S.; LIMA, M. B. A.; MACHADO, A. D.; PERSOLI, L. B. L. Análise da qualidade parasitológica de alfaces orgânicas comercializadas em uma rede de supermercados do município de São Paulo-SP. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, Três Corações, v. 14, n. 2, p. 516-521, 2016.

ARBOS, K. A.; FREITAS, R. J. S.; STERTZ, S. C.; CARVALHO, L. A. Segurança alimentar de hortaliças orgânicas: aspectos sanitários e nutricionais. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v. 30, n. 1, p. 215-220, 2010.

BRASIL. Manual de saneamento: orientações técnicas. 2007. Disponível em <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_saneamento_3ed_rev_p1.pdf>.

BRASIL. Manual prático de análise de água. 2013. Disponível em <http://www.funasa.gov.br/site/wp-content/files_mf/manual_pratico_de_analise_de_agua_2.pdf>.

CARELI, R. T. Ocorrência de Cryptosporidium spp. na cadeia produtiva de alface (Lactuca sativa L.) sua captura e retenção por biofilmes de Pseudomonas fluorescens e seu controle por surfactantes. 2009. 154 f. Tese (Doutorado em Ciência e Tecnologia de alimentos) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2009.

CACCIÒ, S. M.; CHALMERS, R. M.; DORNY, P.; ROBERTSON, L. J. Foodborne parasites: outbreaks and outbreak investigations. A meeting report from the European network for foodborne parasites (Euro-FBP). Food and Waterborne Parasitology, Amsterdam, v. 10, p. 1-5, 2018.

CASSENOTE, A. J. F.; NETO, J. M. P.; CATELANI, A. R. A. L.; FERREIRA, A. W. Soil contamination by eggs of soil-transmitted helminths with zoonotic potential in the town of Fernandópolis, State of São Paulo, Brazil, between 2007 and 2008. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Uberaba, v. 44, n. 3, p. 11-14, 2010.

CONAMA. Ministério do Meio Ambiente. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução n. 357, de 17 de março de 2005. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/port/CONAMA/res/res5/res35705.pdf>.

DEAN, A. G. Epi-Info, Version 5: a word processing, database, and statistics programme for epidemiology on microcomputers. Atlanta: Centers for Disease Control and Prevention, 1990. 391 p.

DUBEY, J. P.; MILLER, N. L.; FRENKEL, J. K. Characterization of the new fecal form of Toxoplasma gondii. Journal of Parasitology, Lawrence, v. 56, n. 3, p. 447-456, 1970.

ESTEVES, F.; FIGUEIRÔA, E. Detecção de enteroparasitas em hortaliças comercializadas em feiras livres do município de Caruaru (PE). Revista Baiana de Saúde Pública, Salvador, v. 33, n. 2, p. 38-47, 2012.

FAUST, E. C.; SAWITZ, W.; TOBIE, J.; ODOM, V.; PERES, C.; LINCICOME, D. R. Comparative efficiency of various technics for the diagnosis of protozoa and helminths in feces. Journal of Parasitology, Lawrence, v. 25, n. 3, p. 241-262, 1939.

FERNANDES, N. D. S.; GUIMARÃES, H. R.; AMORIM, A. C. S.; REIS, M. B. Avaliação parasitológica de hortaliças: da horta ao consumidor final. Saúde e Pesquisa, Maringá, v. 8, n. 2, p. 255-265, 2015.

FERREIRA, F. P.; CALDART, E. T.; FREIRE, R. L.; MITSUKA-BREGANÓ, R.; FREITAS, F. P.; MIURA, A. C.; MAREZE, M.; MARTINS, F. D. C.; URBANO, M. R.; SEIFERT, A. L.; NAVARRO, I. T. The effect of water source and soil supplementation on parasite contamination in organic vegetable gardens. Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, Jaboticabal, v. 27, n. 2, p. 327-337, 2018.

FRANCO, B. D. G. de M.; LANDGRAF, M. Microbiologia dos alimentos. São Paulo: Atheneu, 2003. 182 p.

GELLER, M.; ESCH, R. E.; FERNÁNDEZ CALDAS, E. Respiratory atopy and domestic mite sensitization in Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Alergia e Imunopatologia, São Paulo, v. 18, n. 1, p. 13-18, 1995.

GELLER, M.; HAHNSTADT, R. L.; REGO, R. M.; CALDAS, E. F. Anafilaxia induzida por farinha de trigo contaminada por ácaros Dust mite-contaminated wheat flour induced anaphylaxis. Revista Brasileira de Alergia e Imunopatologia, São Paulo, v. 32, n. 5, p. 199-201, 2009.

HOFFMAN, W. A.; PONS, J. A.; JANER, J. L. Sedimentation concentration method in schistosomiasis, Puerto Rico. Journal of Public Health, Oxford, v. 9, n. 1, p. 283-298, 1934.

MAIA, T. M. C.; VASCONCELOS, P. R. L.; FAUTH, S.; MOTTA NETO, R. Strongyloides stercoralis over infestation. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, Fortaleza, v. 19, n. 2, p. 118-121, 2006.

MATOSINHOS, F. C. L. Padronização de metodologia para detecção de ovos e larvas de helmintos em alface. 2012. 98 f. Dissertação (Mestre em Parasitologia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. 2012.

MELO, M. C. B.; KLEM, V. G. Q.; MOTA, J. A. C.; PENNA, F. J. Parasitoses Intestinais. Revista Médica de Minas Gerais, Belo Horizonte, v.14, p. 3-12, 2004.

MESQUITA, D. R. de; SILVA, J. P.; MONTE, N. D. P.; SOUSA, R. L. T.; SILVA, R. V. S.; OLIVEIRA, S. S.; LEAL, A. R. S.; FREIRE, S. M. Ocorrência de parasitos em alface-crespa (Lactuca sativa L.) em hortas comunitárias de Teresina, Piauí, Brasil. Revista de Patologia Tropical, Goiânia, v. 44, n. 1, p. 67-76, 2015.

MONTANHER, C. C.; CORADIN, D. D. C.; FONTOURA-DA-SILVA, S. E. Parasitologic evaluation of eggs, cysts and larval forms of enteroparasites found in lettuces (Lactuca sativa) served in buffet restaurants in Curitiba City, State of Paraná, Brazil. Estudos de Biologia: Ambiente e Diversidade, Curitiba, v. 29, n. 66, p. 63-71, 2007.

NATARO, J. P.; KAPER, J. B. Diarrheagenic Escherichia coli. Clinical Microbiology Reviews, Washington, v. 11, n. 1, p. 142-201, 1998.

NEWELL, D. G.; KOOPMANS, M.; VERHOEF, L.; DUIZER, E.; AIDARA-KANE, A.; SPRONG, H.; OPSTEEGH, M.; LANGELAAR, M.; THREFALL, J.; SCHEUTZ, F.; GIESSEN, J. van der; KRUSE, H. Food-borne diseases - The challenges of 20 years ago still persist while new ones continue to emerge. International Journal of Food Microbiology, Summit-Argo, v. 139, Suppl. 1, p. S3-S15, 2010.

OLIVEIRA, C. A. F. de; GERMANO, P. M. L. Estudo da ocorrência de enteroparasitas em hortaliças comercializadas na região metropolitana de São Paulo – SP , Brasil. Revista Saúde Pública, São Paulo, v. 26, n. 5, p. 332-335, 1992.

ORTEGA, Y. R.; STERLING, C. R.; GILMAN, R. H.; CARNA, V. A.; DIAZ, F. Cyclospora species - a new protozoan pathogen of humans. New England Journal of Medicine, Boston, v. 328, n. 18, p. 1308-1312, 1993.

PACHECO, M. A. S. R.; SOTO, F. R. M.; FONSECA, S. K.; GOMES, A. H. S.; GIANCOLI, M.; LEITE JÚNIOR, A. P.; DIAS, H. G. G.; CANDIDO, V. L. P.; ARMELIN, I. M. Monitoramento das condições higiênico-sanitárias de alfaces produzidas no município de Ibiúna, SP. Revista Eletrônica de Epidemiologia das Doenças Transmitidas por Alimentos, São Paulo, v. 3, n. 2, p. 52-53, 2003.

R CORE, T. R: a language and environment for statistical computing. 2003. Disponível em <http://www.R-project.org>. Acesso em: 17 dezembro 2018.

SANTANA, L. R. R.; CARVALHO, R. D. S.; LEITE, C. C.; ALCÂNTARA, L. M.; OLIVEIRA, T. W. S.; RODRIGUES, B. M. Qualidade física, microbiológica e parasitológica de alfaces (Lactuca sativa) de diferentes sistemas de cultivo. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v. 26, n. 2, p. 264-269, 2006.

SCHERER, K.; GRANADA, C. E.; STULP, S.; SPEROTTO. R. A. Avaliação bacteriológica e físico-química de águas de irrigação, solo e alface (Lactuca sativa L.). Revista Ambiente e Água, Taubaté, v. 11, n. 3, p. 665-676, 2016.

SILVA, A. F. S.; LIMA, C. A.; QUEIROZ, J. J. F.; JACOMÉ, P. R. L. A.; JÁCOME-JÚNIOR, A. T. Análise bacteriológica das águas de irrigação de horticulturas. Revista Ambiente e Água, Taubaté, v. 11, n. 2, p. 428-438, 2016a.

SILVA, A. S.; REBOUÇAS, L. T.; ALMEIDA, J. S.; ROCHA, E. V. S.; AMOR, A. L. M. Parasitological and microbiological analysis of vegetables sold in Santo Antônio de Jesus, Bahia (Brazil). Vigilância Sanitária em Debate, Rio de Janeiro, v. 4, n. 3, p. 77-85, 2016b.

TIYO, R.; SOUZA, C. Z.; NISHI, L.; BRUSTOLIN, C. F.; RATTI, B. A.; FALAVIGNA GUILHERME, A. L. Water from different sources used for the irrigation of vegetables to be marketed: research on Cryptosporidium spp., Giardia spp., and coliforms in Paraná, Brazil. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo, São Paulo, v. 57, n. 4, p. 333-336, 2015.

TYZZER, E. E. A protozoan found in the peptic glands of the common mouse. Proceedings of the Society for Experimental Biology and Medicine, Malden, v. 5, n. 1, p. 12-13, 1907.

VOLLKOPF, P. C. P.; LOPES, F. M. R.; NAVARRO, I. T. Ocorência de enteroparasitas em amostrasde alface (Lactuca sativa) comercializadas em Porto Murtinho – MS. Arquivos de Ciências Veterinárias e Zoologia da Unipar, Umuarama, v. 9, n. 1, p. 37-40, 2006.

WELLS, B.; SHAW, H.; HOTCHKISS, E.; GILRAY, J.; AYTON, R.; GREEN, J.; KATZER, F.; WELLS, A.; INNES, E. Prevalence, species identification and genotyping Cryptosporidium from livestock and deer in a catchment in the Cairngorms with a history of a contaminated public water supply. Parasites & Vectors, London, v. 8, n. 1, p. 1-13, 2015.

WILLIS, H. H. A simple levitation method for the detection of hookworm ova. Medical Journal of Australia, Sydney, v. 2, n. 18, p. 375-376, 1921.

Publicado

2019-08-20

Edição

Seção

Artigos