Comportamento de Nannopterum brasilianus (Gmelin, 1789) (Suliformes: Phalacrocoracidae) em um parque urbano do município de Uberlândia, estado de Minas Gerais

Dayana Nascimento Carvalho, Liliane Martins de Oliveira, Oswaldo Marçal Júnior

Resumo


A modificação das paisagens pela ação antrópica, principalmente devido o processo de urbanização exercem forte pressão sobre as aves. Parques públicos e outras áreas verdes oferecem condições favoráveis para a permanência de aves nas cidades ao longo do ano. A espécie Nannopterum brasilianus (Gmelin, 1789), biguá, é uma das aves aquáticas piscívoras mais frequentes e abundantes em parques urbanos, rios e reservas. O objetivo deste trabalho foi descrever o repertório comportamental de Nannopterum brasilianus, avaliando possíveis mudanças comportamentais nas estações seca e chuvosa, em uma área urbana de Uberlândia (MG). O estudo foi conduzido no Parque Municipal do Sabiá, no período de dezembro de 2013 a novembro de 2014, totalizando 184 h de observação. Utilizou-se o método de amostragem de ponto fixo, em quatro lagoas do Parque. As observações foram realizadas no período da manhã, sendo utilizadas as técnicas animal focal e observação de todos os registros (ad libitum). Ao todo, foram obtidos 164 registros da espécie. O repertório comportamental incluiu 15 atos comportamentais, com destaque para repouso-poleiro e preening. Os comportamentos mostraram variações entre as estações do ano (χ² = 62,05; df = 14; p < 0,001), sendo vôo-grupo e repouso-margem mais exibidos na estação chuvosa.

 


Palavras-chave


Aves aquáticas; Avifauna urbana; Biguá; Comportamento Animal; Etologia

Texto completo:

PDF/A (English)

Referências


ALTMANN, J. Observational study of behavior: sampling methods. Behaviour, Groningen, v. 49, n. 3, p. 227-267, 1974.

ANDRADE, M. A. de. Aves silvestres, Minas Gerais. 1 ed. Belo Horizonte: Editora Conselho Internacional para Preservação das Aves, 1997. 176 p.

ANJOS, L. A eficiência do método de amostragem por pontos de escuta na avaliação da riqueza de aves. Revista Brasileira de Ornitologia, Belém, v. 15, n. 2, p. 239-243, 2007.

ARAÚJO, G. M.; NUNES, J. J.; ROSA, A. G.; RESENDE, E. J. Estrutura comunitária de vinte áreas de cerrado residuais no município de Uberlândia, MG. Daphne, Belo Horizonte, v. 7, n. 2, p. 7-14, 1997.

ARGEL-DE-OLIVEIRA, M. M. Subsídios para a atuação de biólogos em Educação Ambiental. O uso de aves urbanas em educação ambiental. O Mundo da Saúde, São Paulo, v. 20, n. 8, p. 263-270, 1996.

BARQUETE, V.; VOOREN, C. M.; BUGONI, L. Seasonal abundance of the Neotropic Cormorant (Phalacrocorax brasilianus) at Lagoa dos Patos estuary, southern Brazil. El Hornero, Buenos Aires, v. 23, n. 1, p. 15-22, 2008.

BIBBY, C.; BURGESS, N.; HILL, D. Bird census techniques. London: Academic Press, 1992. 302 p.

BRANCO, J. O. Avifauna aquática do Saco da Fazenda (Itajaí, Santa Catarina, Brasil): uma década de monitoramento. Revista Brasileira de Zoologia, Curitiba, v. 24, n. 4, p. 873-882, 2007.

BRANCO, J. O.; EVANGELISTA, C. L.; LUNARDON-BRANCO, M. J.; AZEVEDO JÚNIOR, S. M.; LARRAZÁBAL, M. E. de. Atividade diária de Phalacrocorax brasilianus (Aves, Phalacrocoracidae), na região do Saco da Fazenda, Itajaí, SC, Brasil. Ornithologia, Cabedelo, v. 3, n. 2, p. 73-82, 2009.

CARVALHO, F. F. Comportamento Alimentar das Aves Piscívoras Aquáticas do Parque Natural “Chico Mendes”. Revista Eletrônica de Biologia, Sorocaba, v. 3, n. 2, p. 11-19, 2010.

DEL CLARO, K. Técnicas de amostragem e observação animal. In: DEL CLARO, K. (Ed.). Comportamento animal – Uma introdução à ecologia comportamental. Jundiaí: Livraria Conceito, 2004. p. 79-86.

FERNÁNDEZ-JURICIC, E.; TELLERÍA, J. L. Effects of human disturbance on Blackbird Turdusmerula spatial and temporal feeding patterns in urban parks of Madrid. Bird Study, London, v. 15, p. 373-383, 2000.

FRANCHIN, A. G.; MARÇAL JÚNIOR, O. A riqueza da avifauna no Parque Municipal do Sabiá, zona urbana de Uberlândia (MG). Biotemas, Florianópolis, v. 17, n. 1, p. 179-202, 2004.

GUIBU, S. D.; MONTEIRO, L. M. O; MARTINS, M.; ANJOS-AQUINO, E. A. C.; ALBUQUERQUE, L. B. Aves da Lagoa Itatiaia: distribuição espacial e comportamento. Multitemas, Campo Grande, v. 23, n. 35, p. 7-42, 2007.

GWYNNE, J. A.; RIDGELY, R. S.; TUDOR, G.; ARGEL, M. Guia aves do Brasil: Pantanal e Cerrado. Vol. 1. São Paulo: Editora Horizonte, 2010. 336 p.

HÖFLING, E.; CAMARGO, H. F. A. Aves no Campus. 3 ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1999. 168 p.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Minas Gerais. Uberlândia. População Estimada 2017. Uberlândia, 2017. Disponível em .

MAFIA, P. de O.; OLIVEIRA, E. G. de.; BARÇANTE, L. Avifauna do Parque Municipal Fazenda Lagoa do Nado, Belo Horizonte, Minas Gerais. Atualidades Ornitológicas, Ivaiporã, n. 165, p. 33-39, 2012.

MAHENDIRAN, M. Coexistence of three sympatric cormorants (Phalacrocorax spp.); Partitioning of time as an ecological resource. Royal Society Open Science, London, v. 3, n. 5, p. 160-175, 2016.

MATARAZZO-NEUBERGER, W. M. Comunidades de cinco parques e praças da Grande São Paulo, Estado de São Paulo. Ararajuba, Londrina, v. 3, n. 1, p. 13-19, 1995.

MAURER, B. A. Extensions of optimal foraging theory for insectivorous birds: implications for community structure. In: MORRISON, M. L.; RALPH, C. L.; VERNER, J.; JEHL Jr., J. R. (Ed.). Avian foraging: theory, methodology and applications. Lawrence: Cooper Ornithological Society (Studies in Avian Biology 13), 1990. p. 455-461.

MØLLER, A. P.; IBÁÑEZ-ÁLAMO, J. D. Escape behaviour of birds provides evidence of predation being involved in urbanization. Animal Behaviour, London, v. 84, n. 2, p. 341-348, 2012.

MOREIRA, S. G.; MARÇAL JÚNIOR, O. Fatores ambientais e atividades humanas associados à distribuição de aves aquáticas na área urbana de Uberlândia – MG. CERRADO Agrociências, Patos de Minas, v. 5, p. 1-12, 2014.

PMU – PREFEITURA MUNICIPAL DE UBERLÂNDIA. Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbanístico. Complexo Parque do Sabia. Uberlândia, 2014. Disponível em .

RIBEIRO, M. A. M.; FERREIRA, R. C. Riqueza e distribuição das aves aquáticas do Parque do Carmo – Olavo Egydio Setúbal, São Paulo, Brasil. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 10, n. 18, p. 3380-3391, 2014.

RICKLEFS, R. A. Economia da natureza. 7 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2016. 572 p.

ROSA, R.; LIMA, S. C.; ASSUNÇÃO, W. L. Abordagem preliminar das condições climáticas de Uberlândia (MG). Sociedade e Natureza, Uberlândia, v. 3, n. 1, p. 91-108, 1991.

SICK, H. Ornitologia brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1997. 912 p.

SILVA, E. F.; NAIFF, R. H.; BARATA, F. D. B.; SANTOS JÚNIOR, L. S.; FRANÇA, P. F.; CAMPOS, C. E. C. Abundância sazonal de Phalacrocorax brasilianus (Gmelin, 1789) (Aves, Phalacrocoracidae) na Porção Norte da Bacia Amazônica, Macapá, Amapá, Brasil. Biota Amazônia, Macapá, v. 4, n. 2, p. 64-67, 2014.

SHERER, J. de F. M.; SCHERER, A. L.; PETRY, M. V. Estrutura trófica e ocupação de hábitat da avifauna de um parque urbano em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Biotemas, Florianópolis, v. 23, n. 1, p. 169-180, 2010.

SPSS, Inc. Systat Sofware. Version 10.2. 2002.

STATSOFT, Inc. Statistica (data analysis software system). Version 7. 2004. Disponível em .

STILES, F. G.; SKUTCH, A. F. Guia de aves de Costa Rica. 4 ed. Heredia: Instituto Nacional de Biodiversidade, 2007. 572 p.

TELINO JÚNIOR, W. R.; AZEVEDO JÚNIOR, S. M. de; NEVES, R. M. de L. Biologia e censo Porphyrula martinica, Ganninula chloropus e Jacana jacana em Dois Irmãos, Pernambuco, Brasil. Lundiana, Belo Horizonte, v. 4, n. 1, p. 43-49, 2003.

ZAR, J. H. Biostatistical analysis. New Jersey, Prentice Hall, 1999. 663 p.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2019v32n3p87

Direitos autorais 2019 Dayana Nascimento Carvalho, Liliane Martins de Oliveira, Oswaldo Marçal Junior

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.