Qualidade fisiológica de sementes de garapa (Apuleia leiocarpa) submetidas ao envelhecimento acelerado

Marcone Moreira Santos, Glauciana da Mata Ataíde, Raquel Maria Pires

Resumo


Objetivou-se com este trabalho avaliar a germinação, o índice de velocidade de germinação (IVG), a viabilidade por meio do teste de tetrazólio e a condutividade elétrica (CE) das sementes de Apuleia leiocarpa submetidas ao envelhecimento acelerado (EA) bem como indicar os melhores testes para avaliar a qualidade fisiológica das sementes da referida espécie. As sementes foram envelhecidas pelos tempos de 0, 24, 48 e 72 h em câmara de envelhecimento a 48ºC. A qualidade fisiológica das sementes reduziu ainda nas primeiras 24 horas de envelhecimento. Os testes de tetrazólio e de Condutividade Elétrica (CE) foram eficientes para avaliar a perda da qualidade fisiológica das sementes de A. leiocarpa submetidas ao EA.


Palavras-chave


Condutividade elétrica; Germinação; Teste de tetrazólio

Texto completo:

PDF/A

Referências


AQUINO, G. S. M.; BENEDITO, C. P.; PEREIRA, K. T. O.; SANTOS, P. C. da S.; OLIVEIRA, J. C. D. de. Accelerated aging of Piptadenia moniliformis (Benth.) seeds. Revista Caatinga, Mossoró, v. 31, n. 3, p. 681-686, 2018.

ATAÍDE, G. M.; BORGES, E. E. L.; GONÇALVES, J. F. C.; GUIMARÃES, V. M.; FLORES, A. V. Alterações fisiológicas durante a hidratação de sementes de Dalbergia nigra ((Vell.) Fr. All. ex Benth.). Ciência Florestal, Santa Maria, v. 26, n. 2, p. 615-625, 2016.

BEWLEY, J. D.; BRADFORD, K. J.; HILHORST, H. W. M.; NONOGAKI, H. Seeds: physiology of development, germination and dormancy. 3 ed. New York: Springer, 2013. 392 p.

BHÉRING, M. C.; SILVA, R. F.; ALVARENGA, E. M.; DIAS, D. N. F. S.; PENA, M. F. Avaliação da viabilidade e do vigor de sementes de feijão de vagem (Phaseolus vulgaris L.) pelo teste de tetrazólio. Viçosa: Boletim Técnico UFV, 1996. 27 p.

BRASIL – MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. Regras para análise de sementes. Brasília: SNDA/DNPV/CLAV, 2009. 398 p.

CARVALHO, C. A.; SILVA, J. B.; ALVES, C. Z. Envelhecimento acelerado em sementes de mogno. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza, v. 47, n. 4, p. 691-699, 2016.

CARVALHO, P. E. R. Espécies arbóreas brasileiras. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2008. 593 p.

CASTRO, D. S.; ARAUJO, E. F.; BORGES, E. E. L.; AMARO, H. T. R. Caracterização da testa de sementes de Apuleia leiocarpa após superação de dormência. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 27, n. 3, p. 1061-1068, 2017.

DUBOC, E.; SILVEIRA, M. C. A.; NASCENTES, T. F. Avaliação da qualidade de sementes de farinha-seca (Albizia hasslerii) pelo teste de tetrazólio. Cadernos de Agroecologia, Recife, v. 13, n. 2, p. 1-9, 2018.

FRANÇA NETO, J. B. Teste de tetrazólio para determinação do vigor de sementes. In: KRZYZANOWSKI, F. C.; VIEIRA, R. D.; FRANÇA NETO, J. B. (Ed.). Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina: ABRATES, 1999. p. 66-72.

GARLET, J.; SOUZA, G. F.; DELAZERI, P. Teste de tetrazólio em sementes de Cassia leptophylla. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 11, n. 21, p. 1800-1808, 2015.

JUNIOR, D. G.; LOPES, J. C. Teste de envelhecimento acelerado para avaliar o potencial fisiológico de sementes de canudo-de-pito. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 27, n. 4, p. 1105-1115, 2017.

LAMARCA, E. V.; BARBEDO, C. J. Acerca da utilização do método científico nas pesquisas com sementes florestais: o envelhecimento acelerado em sementes de ipê-roxo, um modelo descritivo. Revista Ibirapuera, São Paulo, v. 1 n. 13, p. 47-55, 2017.

LANGO, A. P.; DORIGON, E. B. Emissão de brotos em germinação de Apuleia leiocarpa Vog. Macbride, com a utilização de extratos de Cyperus rotundus L. e Saintpaulia ionantha Wendl. para uso em miniestaquia. Unoesc & Ciência – ACBS, Joaçaba, v. 3, n. 1, p. 47-56, 2012.

LONE, A. B.; SOUZA, G. R. B.; OLIVEIRA, K. S.; TAKAHASHI, L. A. S.; FARIA. R. T. Temperatura e substrato para germinação de sementes de flor-de-maio (Schlumbergera truncata (Haw.) Moran). Revista Ceres, Viçosa, v. 57, n. 3, p. 367-371, 2010.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 5 ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2008. 368 p.

MAGUIRE, J. D. Speeds of germination-aid selection and evaluation for seedling emergence and vigor. Crop Science, Madison, v. 2, p. 176-177, 1962.

MARCOS FILHO, J. Testes de vigor: importância e utilização. In: KRZYZANOWSKI, F. C.; VIEIRA, R. D.; FRANÇA NETO, J. B. (Ed.). Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina: Abrates, 1999. p. 1-21.

MARCOS FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. Piracicaba: Fealq, 2005. 495 p.

MORAES, C. E.; LOPES, J. C.; FARIAS, C. C. M.; MACIEL, K. S. Qualidade fisiológica de sementes de Tabernaemontana fuchsiaefolia em função do teste de envelhecimento acelerado. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 26, n. 1, p. 213-223, 2016.

PADILHA, M. S.; OLIVEIRA, A. S. M.; SOBRAL, L. S. Teste de envelhecimento acelerado em sementes de Peltophorum dubium Sprengel Taubert. Revista Thema, Pelotas, v. 15, n. 3, p. 1115-1122, 2018.

SANTOS, M. M. Germinação de sementes de Melanoxylon brauna Shott. sob estresse térmico e as consequências fisiológicas, anatômicas e bioquímicas. 2018. 83 f. Tese (Doutorado em Ciência Florestal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2018.

SANTOS, M. M.; BORGES, E. E. L.; ATAÍDE, G. M.; SOUZA, G. A. Germination of seeds of Melanoxylon brauna Schott. under Heat stress: production of reactive oxygen species and antioxidant activity. Forests, Basel, v. 8, n. 405, p. 1-13, 2017.

SILVA, B. A.; NOGUEIRA, J. L.; VIEIRA, E. S. N.; PANOBIANCO, M. Critérios para condução do teste de tetrazólio em sementes de araucária. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 51, n. 1, p. 61-68, 2016.

SILVA, P. F. Determinação da qualidade fisiológica de sementes de Ceiba speciosa (A.St.-Hil.) Ravenna armazenadas através do teste de envelhecimento acelerado. 2017. 36 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia Florestal) - Universidade de Brasília, Brasília. 2017.

SPADETO, C.; GOLIN, L. H.; PAULUCIO, M. C.; LOPES, J. C. Embebição, osmocondicionamento e viabilidade de sementes de Apuleia leiocarpa (VOGEL.) J. F. MACBR. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 28, n. 1, p. 80-89, 2018.

STATSOFT. Statistica 9. 1 for Windows. Tusla: StatSoft Inc., 2010.

WOODSTOCK, L. M. Physiological and biochemical of seed vigor. Seed Science and Technolology, Zurich, v. 1, n. 1, p. 127-157, 1973.

YAN, Y.; SHAPIRO, A. P.; HALLER, S.; KATRAGADDA, V.; LIU, L.; TIAN, J.; BASRUR, V.; MALHOTRA, D.; XIE, Z.; ARAHAM, N. G.; SHAPIRO, J. I.; LUI, J. Involvement of reactive oxygen species in a feed-forward mechanism of Na/K-ATPase-mediated signaling transduction. Journal of Biological Chemistry, La Jolla, v. 288, n. 47, p. 34249-34258, 2013.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2019v32n4p11

Direitos autorais 2019 Marcone Moreira Santos, Glauciana da Mata Ataíde, Raquel Maria Pires

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.