Produção de serapilheira das lianas de um remanescente de Mata Atlântica na microbacia do rio Novo, Orleans, Santa Catarina

Clair Maria Martinello, Vanilde Citadini-Zanette, Robson dos Santos

Resumo


A produção de serapilheira foliar de dianas foi estimada em um remanescente de Mata Atlântica de Encosta (Floresta Ombrófila Densa Submontanta) na microbacia do rio Novo, Orleans, SC (28º21'S e 49º17'W, altitude 285m). Com base na coleta de serapilheira realizada no ano de 1993, que estimou sua produção em 1 hectare do remanescente, separou-se da fração foliar da serapilheira produzida, àquelas pertencentes às 16 espécies de lianas presentes na área de estudo, confirmadas por comparação com os exemplares depositados no Herbário Padre Dr. Raulino Reitz, obtendo-se para as lianas a produção de serapilheira foliar total e por espécie. A produção anual de serapilheira foliar de lianas do remanescente florestal foi de 1471 kg/ha, o que representa 17% da serapilheira produzida e 25% da fração foliar. A espécie de maior produção de serapilheira foliar foi Bauhinia angulosa Vog. (Caesalpiniaceae) com 1432 kg/ha/ano, o que representa 97% da população de serapilheira foliar das lianas do remanescente. Das 16 espécies encontradas na área do levantamento fitossociológico do remanescente floresta, 8 não foram detectadas nos coletores de serapilheira, por estarem fora da área de alcance destes coletores ou devido a baixa densidade, pois algumas delas apresentaram exemplares únicos na área amostral estudada.

Palavras-chave


Serapilheira; Lianas; Mata Atlântica de encosta; Santa Catarina - Brazil

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 1999 Clair Maria Martinello, Vanilde Citadini-Zanette, Robson dos Santos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.