Alterações senil-degenerativas e variações anatômicas na coluna vertebral de pequenos cetáceos

Maria Heloísa B. C. Furtado, Paulo César Simões-Lopes

Resumo


Apresenta-se uma visão comparativa das alterações senil-degenerativas e anomalias anatômicas da coluna vertebral de oito espécies de pequenos cetáceos: Tursiops truncatus (Montagu, 1821); Steno bredanensis (Lesson, 1823); Sotalia fluviatilis guianensis (Van Bénéden, 1864); Delphinus capensis (Gray, 1828); Stenella frontalis (Cuvier, 1829); Stenella clymene (Gray, 1850); Phocoena spinipinnis (Burmeister, 1865); Pontoporia bainvillei (Gervais & d'Orbigny, 1844). Ocorreram casos de osteocondrose, em 20% da amostra (n=55). Stenella frontalis e Sotalia fluviatilis guianensis apresentaram respectivamente 62,5% e 10% de animais afetados, principalmente na região torácica. P. spinipinnis e P. blainvillei não apresentaram tais alterações. A única variação anatômica encontrada, foi uma inclinação lateral das apófises neurais de vértebras lombares, que ocorreu em um exemplar de S. frontalis. Verificou-se que a osteocondrose está relacionada ao processo de envelhecimento e degeneração dos discos intervertebrais e suas alterações secundárias (osteófitos e pontes ósseas) aparecem não como um processo patológico e sim uma resposta adaptativa para a manutenção da estabilidade da coluna.

Palavras-chave


Osteocondrose; Patologia; Coluna vertebral; Delphinidae; Phoconidae; Pontoporiidae

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 1999 Maria Heloísa B. C. Furtado, Paulo César Simões-Lopes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.