Aspectos do Microsporângio, da Microsporogênese e do Gametofito Masculino de Tibouchina cerastifolia (Naud.) Cogn. (Melastomataceae)

João de Deus Medeiros, Andrei Langeloh Roos

Resumo


A antera é tetrasporangiada. As células arquesporiais sofrem divisões periclinais originando o estrato parietal primário e as camadas esporogênicas. O estrato parietal formado divide-se periclinalmente produzindo os dois estratos parietais secundários. O estrato parietal secundário externo divide-se novamente, formando o endotécio e a camada média. O estrato parietal secundário interno origina a camada do tapete. A formação da parede da antera segue assim o padrão "Dicotiledôneo". A parede da antera madura consiste de epiderme, endotécio, uma camada média simples e o tapete. Com a progressão da microsporogênese, a camada média torna-se comprimida e degenera. As células do tapete glandular (secretor) são uninucleadas, e persistem até os últimos estágios do desenvolvimento da parede da antera. Tétrades tetraédricas são formadas através de citocinese simultânea, seguida da dissolução da parede de calose e liberação dos micrósporos. O grão de pólen é disperso no estágio bicelular. As observações aqui registradas confirmam e complementam os dados já disponíveis sobre o desenvolvimento da parede da antera e do grão de pólen em Melastomataceae.

Palavras-chave


Melastomataceae; Tibouchina cerastifolia; Microsporogênese

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 1996 João de Deus Medeiros, Andrei Langeloh Roos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.