Variação dos níveis de prolina em folhas de caupi (Vigna unguiculata (L.) Walp) submetido a diferentes déficits hídricos

Maysa de Lima Leite, Jorim Sousa das Virgens Filho, João Domingos Rodrigues

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo verificar o efeito do estresse hídrico sobre o acúmulo de prolina livre em folhas de caupi (Vigna unguiculata (L.) Walp), cv. EMAPA-821. O experimento foi conduzido em casa de vegetação, em Botucatu, SP, Brasil, com 22º52' latitude sul, 48º26' longitude oeste e 800m altitude. O delineamento experimental utilizado foi de blocos ao acaso, com sete tratamentos decorrentes da interrupção da irrigação por períodos variáveis em diferentes estádios fenológicos (vegetativo, pré-floração e enchimento de grãos). A matéria seca das folhas foi obtida através de sete coletas periódicas realizadas com intervalos de dez dias e a concentração de prolina livre na folha foi determinada após cada coleta. À medida que aumentou a duração do período de estresse, houve acúmulo de prolina livre nas folhas. A maior concentração de prolina ocorreu nos tratamentos cuja duração do período de estresse se prolongou por mais tempo, porém após a irrigação as plantas apresentaram decréscimo nos níveis desse aminoácido. Os resultados sugerem que o acúmulo de prolina pode representar um importante mecanismo na manutenção da turgidez das plantas, permitindo-lhes resistir parcialmente a condições de seca durante seu desenvolvimento.

Palavras-chave


Vigna unguiculata; Prolina; Déficit hídrico

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2000 Maysa de Lima Leite, Jorim Sousa das Virgens Filho, João Domingos Rodrigues

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.