O estudo da organização do comportamento através da teoria dos grafos

Takechi Sato

Resumo


A árvore orientada de distância mínima, um procedimento de busca de árvores da teoria dos grafos, pode ser empregada como um método para representar a organização de sequências comportamentais. O diagrama em forma de árvore mostra claramente as relações de associação e de equivalência estrutural entre os comportamentos, um aspecto não muito característico dos "sociogramas" de transição comportamental amplamente empregados nos estudos etológicos. A árvore orientada de distância mínima pode ser analisada pelo conceito de subgrafo conexo maximal da teoria dos grafos. O número de tais subgrafos está relacionado com o grau de organização do comportamento. O autor propõe um índice baseado na teoria de informação, normalizado e que varia de zero a um, para medir o grau de organização. O método é exemplificado pela análise de sequências de limpeza corporal de Musca domestica.

Palavras-chave


Teoria dos grafos; Teoria da informação; Sequências de comportamento; Organização do comportamento

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 1991 Takechi Sato

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.