Facilitação social na escavação do solo por pequenos grupos de obreiras Atta sexdens rubropilosa

Maria Margarida Pereira Rodrigues, Fernando Leite Ribeiro

Resumo


O objetivo deste trabalho foi investigar se as condições sociais afetavam a escavação de obreiras colocadas em pequenos grupos. As obreiras eram colocadas, em grupo ou solitariamente, em caixas experimentais contendo terra e alimento. Durante 5 dias foram registrados o número de túneis escavados e os aprofundamentos desses túneis. Obtivemos que a extensão média per capita escavada por obreiras em condição grupo foi maior que a extensão média per capita escavada por solitárias. Essa diferença, no entanto, não foi considerada estatisticamente significativa. O número de túneis de caixa, por outro lado, não aumenta proporcionalmente com o número de obreiras. Essa concentração da escavação é provavelmente um indício de organização e, talvez resulte da atração que túneis iniciados exercem sobre as obreiras.

Palavras-chave


Formiga; Facilitação social; Escavação

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 1991 Maria Margarida Pereira Rodrigues, Fernando Leite Ribeiro

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.