Behaviorismo e neurociências

Maria Teresa Araujo Silva

Resumo


A relação entre neurociências e ciências do comportamento é analisada como um intercâmbio em que ambas se desenvolvem como ciências independentes e complementares, não comportando a redução de uma à outra. O conhecimento e manipulação do sistema nervoso não eliminam o papel das contingências de reforço na determinação do comportamento. A questão fundamental do controle é discutida do ponto de vista de controle neural e controle ambiental, e conclui-se pela importância singular das contingências ambientais para a compreensão, previsão e controle do comportamento.

Palavras-chave


Comportamento; Neurociências; Controle neural; Controle ambiental; Contingências

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 1988 Maria Teresa Araujo Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.