Sistema de pré-aviso para controle de Sigatoka-amarela no norte de Minas Gerais

Sara de Almeida Rios, Mário Sérgio Carvalho Dias, Zilton José Maciel Cordeiro, Wagner Martins de Souza, João José Costa Silva, José Aparecido Alves Barbosa, Renata Silva Canuto de Pinho, Samuel Campos Abreu, Leandra Oliveira Santos

Resumo


O objetivo do presente trabalho foi avaliar o Sistema de Pré-Aviso Biológico (SPB) para o controle da Sigatoka-amarela no Norte de Minas. O ensaio foi conduzido no município de Nova Porteirinha, MG. Foram testados sete tratamentos, utilizando seis valores de soma bruta (SB) (1.000; 1.300; 1.600; 1.900; 2.200 e 2.500) e o controle sistemático da doença a cada 15 dias. Os tratamentos foram distribuídos em sete talhões (120 plantas/talhão) com ‘Prata-Anã’ e 10 plantas de cada talhão foram avaliadas semanalmente quanto à taxa de emissão foliar e incidência da doença nas folhas dois, três e quatro. Os estádios mais avançados das lesões e a sua intensidade serviram para cálculo da soma bruta, que auxiliou na tomada de decisão para o controle químico. Foram coletados os dados de produção e análises de firmeza, pH e acidez dos frutos. Para o tratamento SB 2.500, considerando os dois anos de avaliação, houve uma redução de doze para três aplicações, ou seja, 75% menos defensivos aplicados, sem perda na produtividade. Logo, sugere-se, considerando as condições de Nova Porteirinha, a aplicação do SPB para o controle químico da Sigatoka-amarela, utilizando-se o valor de SB de 2.500 como indicador da época correta para a realização da pulverização.


Palavras-chave


Banana; Fungicidas; Musa sp.; Mycosphaerella musicola; Sistema de pré-aviso

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2013v26n3p109

Direitos autorais 2013 Sara de Almeida Rios, Mário Sérgio Carvalho Dias, Zilton José Maciel Cordeiro, Wagner Martins de Souza, João José Costa Silva, José Aparecido Alves Barbosa, Renata Silva Canuto de Pinho, Samuel Campos Abreu, Leandra Oliveira Santos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.