Avaliação alelopática de extratos etanólicos de Copaifera sabulicola sobre o desenvolvimento inicial de Lactuca sativa, Lycopersicum esculentum e Zea mays

Manoel Viana Linhares Neto, Rafael Soares Pozzi Malheiros, Farley Silva Santana, Luciana Lucas Machado, Ana Maria Mapeli

Resumo


Este trabalho objetivou avaliar o potencial alelopático de extratos etanólicos do caule e das folhas de Copaifera sabulicola, sobre a germinação de sementes e o crescimento de plântulas de Lactuca sativa e Lycopersicum esculentum, bem como avaliar o efeito alelopático desses extratos sobre a germinação e o crescimento de plântulas de Zea mays, a partir de bioensaios em condições de laboratório. Os extratos foram testados nas concentrações 0, 250, 500 e 1.000 mg.L-1. Avaliou-se a porcentagem de germinação, velocidade média de germinação, índice de velocidade de germinação e comprimento médio das plântulas. Todos os parâmetros foram submetidos à análise de variância, sendo as médias comparadas pelo teste Scott-Knott (p ≤ 0,05). Verificou-se que, em L. sativa, o extrato do caule promoveu estímulos significativos na porcentagem de germinação e no crescimento radicular, enquanto o extrato foliar estimulou somente o crescimento radicular. Em L. esculentum, o extrato do caule promoveu estímulos significativos no crescimento do hipocótilo e radicular, já o extrato foliar estimulou somente o crescimento radicular. Em Z. mays, ambos os extratos inibiram significativamente a germinação. Portanto, constatou-se o potencial alelopático dos extratos etanólicos de C. sabulicola sobre L. sativa e L. esculentum, bem como o efeito alelopático inibitório sobre Z. mays.


Palavras-chave


Bioensaios; Cerrado; Germinação; Metabólitos secundários

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n3p23

Direitos autorais 2014 Manoel Viana Linhares Neto, Rafael Soares Pozzi Malheiros, Farley Silva Santana, Luciana Lucas Machado, Ana Maria Mapeli

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.