Morfologia da glândula adrenal da paca (Cuniculus paca, L. 1766)

Sergio Pinter Garcia Filho, Ana Laura Esper Gomes de Figueiredo Carvalho, Leandro Luís Martins, Leonardo Martins Leal, Maria Rita Pacheco, Marcia Rita Fernandes Machado

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n2p163

A paca (Cuniculus paca, Linnaeus, 1766) é um roedor de porte médio que, embora pertencente à fauna brasileira, possui poucas informações acerca de sua morfologia na literatura especializada. Nesse sentido, objetivou-se estudar a morfologia da sua glândula adrenal mediante análise de microscopia de luz, cuja importância refere-se ao fato da glândula adrenal ser um órgão secretor de substâncias particulares que promovem no organismo funções biológicas de grande importância, além de proporcionar informações à anatomia comparada. Foram utilizadas oito pacas adultas, quatro machos e quatro fêmeas. Logo após o óbito, os animais foram posicionados em decúbito dorsal, foi realizada a abertura de sua cavidade abdominal por meio de incisão pré-retroumbilical e seguido do rebatimento lateral das paredes abdominais para a exposição da glândula em questão. As glândulas adrenais foram individualizadas, fragmentos foram colhidos, fixados e preparados para observação histológica. Constatou-se que a morfologia geral da glândula adrenal da paca assemelha-se à de outros mamíferos.


Palavras-chave


Cuniculus paca; Glândula adrenal; Histologia; Roedor

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n2p163

Direitos autorais 2014 Sergio Pinter Garcia Filho, Ana Laura Esper Gomes de Figueiredo Carvalho, Leandro Luís Martins, Leonardo Martins Leal, Maria Rita Pacheco, Marcia Rita Fernandes Machado

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.