Gelatina glicerinada como meio de montagem de lâminas permanentes de protistas e rotíferos: uma proposta para fins didáticos

Autores

  • Márcio Borba da Silva Profº Dr. Márcio Borba da Silva Universidade Federal da Bahia Campus Anísio Teixeira. Instituto Multidisciplinar em Saúde https://orcid.org/0000-0002-6497-7924
  • Caique Dos Santos Aguiar Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Laboratório de Zoologia, Rua Hormindos Barros 58, Quadra 17, Lote 58, Bairro Candeias, CEP 45029-094, Vitória da Conquista- BA, Brasil
  • Cínthya Viana Souza Rocha Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Laboratório de Zoologia, Rua Hormindos Barros 58, Quadra 17, Lote 58, Bairro Candeias, CEP 45029-094, Vitória da Conquista- BA, Brasil
  • Sara Barbosa Santos Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Laboratório de Zoologia, Rua Hormindos Barros 58, Quadra 17, Lote 58, Bairro Candeias, CEP 45029-094, Vitória da Conquista- BA, Brasil
  • Matheus Santos dos Anjos Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Laboratório de Zoologia, Rua Hormindos Barros 58, Quadra 17, Lote 58, Bairro Candeias, CEP 45029-094, Vitória da Conquista- BA, Brasil
  • Rafael Sampaio Vieira Silva Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Laboratório de Zoologia, Rua Hormindos Barros 58, Quadra 17, Lote 58, Bairro Candeias, CEP 45029-094, Vitória da Conquista- BA, Brasil
  • Patrícia Belini Nishiyama Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Laboratório de Zoologia, Rua Hormindos Barros 58, Quadra 17, Lote 58, Bairro Candeias, CEP 45029-094, Vitória da Conquista- BA, Brasil
  • Ricardo Evangelista Fraga Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Laboratório de Zoologia, Rua Hormindos Barros 58, Quadra 17, Lote 58, Bairro Candeias, CEP 45029-094, Vitória da Conquista- BA, Brasil
  • Mariane Amorim Rocha Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Laboratório de Zoologia, Rua Hormindos Barros 58, Quadra 17, Lote 58, Bairro Candeias, CEP 45029-094, Vitória da Conquista- BA, Brasil
  • Paulino Pereira Oliveira Universidade Estadual de Feira de Santana, Departamento de Ciências Biológicas, Laboratório de Micromorfologia Vegetal, Av. Transnordestina s/n, Novo Horizonte, CEP 44036-900 Feira de Santana- BA, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2020.e75404

Palavras-chave:

Ensino de biologia, Laminário, Microorganismos, Microscopia, Verniz vitral

Resumo

Propor protocolo de preparo de lâminas permanentes de protistas e rotíferos através da adaptação da técnica de gelatina glicerinada de Kisser, composta por três etapas. Um total de 450 lâminas de protistas e rotíferos foram confeccionadas. Após um período de 2 anos, as lâminas permaneceram estáveis, sem sinais de contaminação por fungos e os organismos mantiveram sua conformação morfológica íntegra. Técnica proposta é promissora quanto a conservação das características morfológicas dos espécimes, apresentando baixo risco de manipulação, baixo custo, poucos reagentes e fácil manuseio, permitindo a construção de um acervo didático para aulas práticas.

Biografia do Autor

Márcio Borba da Silva, Profº Dr. Márcio Borba da Silva Universidade Federal da Bahia Campus Anísio Teixeira. Instituto Multidisciplinar em Saúde

Núcleo de Ciências Naturais e Biodiversidade

Caique Dos Santos Aguiar, Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Laboratório de Zoologia, Rua Hormindos Barros 58, Quadra 17, Lote 58, Bairro Candeias, CEP 45029-094, Vitória da Conquista- BA, Brasil

Cursando Ciências Biológicas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) - Campus Anísio Teixeira. Tem experiência na área de Zoologia, com ênfase em Limnologia. Bolsista pelo Programa Permanecer (SISPER), no projeto, Laminário didático de protistas como apoio pedagógico para o desenvolvimento das aulas práticas no ensino básico do município de Vitória da Conquista - Bahia.

Cínthya Viana Souza Rocha, Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Laboratório de Zoologia, Rua Hormindos Barros 58, Quadra 17, Lote 58, Bairro Candeias, CEP 45029-094, Vitória da Conquista- BA, Brasil

Graduanda do curso de Ciências Biológicas (bacharelado) pela Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira. Atuou como bolsista Permanecer no projeto de ensino Monitoria, elaboração e organização do laminário didático de protistas (vida livre e parasitos) como subsídios as aulas práticas de IMSB99 - Origem, Diversidade e Evolução de Protoctistas (2018-2019). Foi monitora bolsista da disciplina Origem, Diversidade e Evolução de Protoctistas(2017-2018) e atualmente é monitora voluntária da disciplina Genética de Populações.

Sara Barbosa Santos, Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Laboratório de Zoologia, Rua Hormindos Barros 58, Quadra 17, Lote 58, Bairro Candeias, CEP 45029-094, Vitória da Conquista- BA, Brasil

Graduanda em Ciências Biológicas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) - Campus Anísio Teixeira. Tem experiência na área de Zoologia, com ênfase em Limnologia. Bolsista pelo Programa Permanecer (SISPER), no projeto, Laminário didático de protistas como apoio pedagógico para o desenvolvimento das aulas práticas no ensino básico do município de Vitória da Conquista - Bahia.

Matheus Santos dos Anjos, Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Laboratório de Zoologia, Rua Hormindos Barros 58, Quadra 17, Lote 58, Bairro Candeias, CEP 45029-094, Vitória da Conquista- BA, Brasil

Graduando em Ciências Biológicas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) - Campus Anísio Teixeira. Tem experiência na área de Zoologia, com ênfase em Limnologia. Bolsista pelo Programa Permanecer (SISPER), no projeto, Laminário didático de protistas como apoio pedagógico para o desenvolvimento das aulas práticas no ensino básico do município de Vitória da Conquista - Bahia.

Rafael Sampaio Vieira Silva, Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Laboratório de Zoologia, Rua Hormindos Barros 58, Quadra 17, Lote 58, Bairro Candeias, CEP 45029-094, Vitória da Conquista- BA, Brasil

Graduando em Ciências Biológicas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) - Campus Anísio Teixeira. Tem experiência na área de Zoologia, com ênfase em Limnologia. Estagiando no projeto, Laminário didático de protistas como apoio pedagógico para o desenvolvimento das aulas práticas no ensino básico do município de Vitória da Conquista - Bahia.

Patrícia Belini Nishiyama, Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Laboratório de Zoologia, Rua Hormindos Barros 58, Quadra 17, Lote 58, Bairro Candeias, CEP 45029-094, Vitória da Conquista- BA, Brasil

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Maringá (1996) e mestrado em Ciencias Biologicas (Genetica) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1999) e doutorado em Ciências Biológicas (Biologia Celular e Molecular) pela Universidade Estadual de Maringá (2013). Atualmente é professora adjunta na Universidade Federal da Bahia, campus Anísio Teixeira em Vitória da Conquista. Tem experiência na área de Genética, citogenética e realiza atividades de extensão no ensino de ciências.

Ricardo Evangelista Fraga, Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Laboratório de Zoologia, Rua Hormindos Barros 58, Quadra 17, Lote 58, Bairro Candeias, CEP 45029-094, Vitória da Conquista- BA, Brasil

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Escola de Medicina Veterinária - UFBA (2002), mestrado e doutorado em Imunologia pela Universidade Federal da Bahia - UFBA. Atualmente é professor Adjunto IV no Instituto Multidisciplinar em Saúde da Universidade Federal da Bahia em Vitória da Conquista - Bahia. Apresenta atuação em Biologia Celular e Manejo da Fauna Silvestre. Cursa licenciatura em Dança pela UFBA e realiza formação profissional em Eutonia (método de Educação Somática) no Instituto Brasileiro de Eutonia em São Paulo, atuando na relação Arte e Saúde.

Mariane Amorim Rocha, Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Instituto Multidisciplinar em Saúde, Laboratório de Zoologia, Rua Hormindos Barros 58, Quadra 17, Lote 58, Bairro Candeias, CEP 45029-094, Vitória da Conquista- BA, Brasil

Doutoranda em Biodiversidade e Evolução, Mestre em Sistemas Aquáticos Tropicais pela Universidade Estadual de Santa Cruz- Ilhéus/BA, Bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade Federal da Bahia- IMS/CAT. Trabalha com organismos planctônicos, com ênfase em Rotifera, Taxonomia e ecologia das espécies. Desenvolve atividades de Zoologia com coleções didáticas e científicas. Foi docente da Universidade Federal da Bahia (UFBA/IMS/CAT) nas áreas: Biodiversidade Animal II: Ecdysozoa, Biodiversidade Animal III: Lophotrocozoa a vertebrados Anamniotas, Biologia de Campo: Ecossistemas Continentais e Áreas Afins, Origem Diversidade Evolução de Protoctista, Biodiversidade Animal IV: Amniota e Supervisora de Estágio.

Paulino Pereira Oliveira, Universidade Estadual de Feira de Santana, Departamento de Ciências Biológicas, Laboratório de Micromorfologia Vegetal, Av. Transnordestina s/n, Novo Horizonte, CEP 44036-900 Feira de Santana- BA, Brasil

Possui graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Feira de Santana (1997), mestrado em Botânica (2003) e doutorado em Ciências - Botânica (2009), ambos pela Universidade Estadual de Feira de Santana. Atualmente é Biólogo (analista universitário) do Laboratório de Micromorfologia, da Universidade Estadual de Feira de Santana, desenvolvendo atividades de pesquisas em Palinologia e Anatomia Vegetal. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Palinologia, atuando principalmente nos seguintes temas: palinologia, melissopalinologia, palinologia de sedimentos e anatomia vegetal.

Referências

DIECKMANN, J. An improved protargol impregnation for ciliates yielding reproducible results. European Journal of Protistology, Stuttgart, v. 31, p. 372-382, 1995.

HOLANDA, V. G.; BARBOSA, D. B. S.; PEREIRA, L. A.; SOARES, M. R. A. Use of Kisser glycerol gelatin to prepare microscope slides of Phlebotomine sandflies (Diptera: Psychodidae). Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Uberaba, v. 52, p. 1-3, 2018.

JERSABECK, C. D.; BOLORTSETSEG, E.; TAYLOR, H. L. Mongolian rotifers on microscope slides: instructions to permanent specimen mounts from expedition material. Mongolian Journal of Biological Sciences, Ulaanbaatar, v. 8, n. 1, p. 51-57, 2010.

KUMAGAI, M.; INABA, T.; MAKIOKA, A.; ISHIWATA, K.; ONISHI, K.; WATANABE, N. An improved glycerin-jelly mounting procedure for permanent preparations of helminth eggs. Journal of Parasitology, Lawrence, v. 96, n. 2, p. 440‐441, 2010.

PERINA, G.; CAMACHO, A. I. Permanent slides for morphological studies of small crustaceans: Serban’s method and its variation applied on Bathynellacea (Malacostraca). Crustaceana, Leiden, v. 89, n. 10, p. 1161-1173, 2016.

PINA-VAZ, C.; GONÇALVES RODRIGUES, A.; PINTO, E.; COSTA-DE-OLIVEIRA, S.; TAVARES, C.; SALGUEIRO, L.; CAVALEIRO, C.; GONÇALVES, M.J.; MARTINEZ-DE-OLIVEIRA, J. Antifungal activity of Thymus oils and their major compounds. European Academy of Dermatology and Venereology, Lugano, v. 18, n. 1, p. 73-8, 2014.

SALGADO-LABOURIAU, M. L. Palinologia: fundamentos, técnicas e algumas perspectivas. Revista Brasileira de Geografia, Rio de Janeiro, v. 23, n. 4, p. 695-717,1961.

SEGVIĆ-KLARIĆ, M.; KOSALEC, I.; MASTELIĆ, J.; PIECKOVÁ, E.; PEPELJNAK, S. Antifungal activity of thyme (Thymus vulgaris L.) essential oil and thymol against moulds from damp dwellings. Letters in Applied Microbiology, Malden, v. 44, n. 1, p. 36-42, 2017.

SILVA-NETO, I. D. Improvement of silver impregnation technique (Protargol) to obtain morphological features of protists ciliates, flagellates and opalinates. Revista Brasileira de Biologia, São Carlos, v. 60, n. 3, p. 451-459, 2000.

Downloads

Publicado

2020-12-09

Edição

Seção

Short Communication