Fragmento matéria de nosso moderno ser

Katja Plotz Fróis

Resumo


O presente artigo tem por objetivo propor, através de uma breve análise da pintura, da música e da psicanálise do início do século XX, um olhar específico sobre o homem moderno. Esse olhar busca ser colocado no contexto das vanguardas artísticas européias onde se verifica a similaridade entre as linguagens da arte e da nasce psicanálise. Em ambas, o homem se mostra por meio de fragmentos. Apesar de composto de elementos diferenciados e inclusive conflitantes, ele, o homem modernista do qual somos herdeiros, ainda guarda sua humanidade naquilo que tenta representar: a relação harmônica entre diferentes seres, sociedades, formas de ver e de pensar.

Palavras-chave


Arte; Música; Psicanálise; Fragmentos; Modernidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1286

Direitos autorais 2005 Katja Plotz Fróis

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada sob uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

 

Cad. de Pesq. Interdisc. em Ci-s. Hum-s., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1984-8951.