Diálogos nas Fronteiras Disciplinares: as aventuras do trabalho antropológico doi: 10.5007/1984-8951.2010v11n99p186

Margarete Fagundes Nunes

Resumo


Privilegiando a leitura das obras de Clifford Geertz, neste ensaio busco contextualizar os diálogos da antropologia interpretativa com as disciplinas que compõem as Ciências Humanas e as Humanidades. Analiso as implicações da conceituação de cultura como um sistema simbólico, especialmente no que se refere à definição de um lugar e de um campo de pesquisa para a antropologia no interior das Humanidades. Proponho uma reflexão sobre a relação sujeito/objeto, trabalho de campo e etnografia, considerando alguns questionamentos sobre o fazer antropológico contemporâneo e as particularidades e desafios da antropologia brasileira.


Palavras-chave


Interdisciplinaridade; Antropologia interpretativa; Cultura; Trabalho de campo; Etnografia.

Texto completo:

PDFA


DOI: https://doi.org/10.5007/14366

Direitos autorais 2010 Margarete Fagundes Nunes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada sob uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

 

Cad. de Pesq. Interdisc. em Ci-s. Hum-s., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1984-8951.

Logotipo do IBICT