O 'Movimento' LGBT de Santa Catarina: polêmicas e questões

Autores

  • Wagner X. Camargo UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8951.2008v9n95p79

Palavras-chave:

Movimento LGBT, Políticas de Reconhecimento, Estudos de Gênero

Resumo

Partindo de uma polêmica levantada por um grupo de delegados de Santa Catarina sobre sua ida ou não à Conferência Nacional LGBT de Brasília devido à falta de verba e apoio das esferas governamentais, este ensaio discute o estabelecimento de uma sociedade de ressentidos, que clama por reconhecimento. A liberdade em se manifestarem, e mesmo a autonomia com que o faziam, trouxeram à tona uma preocupação cara a todos nós: o que daria suporte à vida e à subjetividade desses indivíduos? O que está em oposição? Há reais lutas de resistência? Viveríamos nas eternas e lineares oposições binomiais: governantes versus governados? O artigo conclui que para além de Santa Catarina e de seu movimento LGBT incipiente e mal organizado, que nem estava preparado discursivamente para uma representatividade política maior, há que se pensar na arquitetura de uma reivindicação de direitos LGBT, que contemplem a diversidade sexual e de gêneros em todo o território nacional. Palavras-chave: Movimento LGBT – Políticas de reconhecimento – Estudos de gênero

Biografia do Autor

Wagner X. Camargo, UFSC

Doutorando da Pos-Graduacao em Ciencias Humanas (DICH), na area de Estudos de Genero. Sub-area de especialidade: Antropologia Social e Antropologia do Esporte

Downloads

Publicado

2008-12-16

Edição

Seção

Ensaios