Redes de Saberes: Pensamento Interdisciplinar

Cristina Novikoff, Marcus Alexandre de Pádua Cavalcanti

Resumo


O artigo discute a importância da articulação entre diferentes conhecimentos sob a perspectiva de redes e propõem que saberes práticos e teóricos pode habitar um mesmo espaço, se influenciando mutuamente. Portanto, objetiva demonstrar que o fenômeno que a princípio parece objeto de estudo de uma única disciplina, também pode ser estudado por outras, evidenciando que modificações e influências mútuas ocorrem quando diferentes modalidades de conhecimentos convivem em um mesmo trabalho. Para tal desafio são apresentados argumentos propositivos de conexão entre as disciplinas, como instrumentos praxiológico, para promover a superação do saber fragmentado. Aduz-se a educação interdisciplinar como práxis contemporânea do saber. A crítica à fragmentação dos saberes é sustentada nas discussões epistemológicas acerca da complexidade e dos paradigmas do conhecimento, em especial, na derivação do pensamento a partir da filosofia de Deleuze e Guattari, que se configura como uma prática rizomática, em contraponto ao modelo epistemológico arbóreo cartesiano. 


Palavras-chave


Rede; Interdisciplinaridade; Conhecimento

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-8951.2016v17n110p42

Direitos autorais 2017 Cristina Novikoff, Marcus Alexandre de Pádua Cavalcanti

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada sob uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

 

Cad. de Pesq. Interdisc. em Ci-s. Hum-s., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1984-8951.