Semeando ideias: juventude e teatro em um assentamento cearense

Autores

  • Alexandre Barbalho Universidade Estadual do Ceará
  • Camila Garcia Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-8951.2016v17n110p52

Palavras-chave:

Juventude, Teatro, Assentamento, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar como jovens do assentamento Maceió, ligado ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) e localizado no litoral oeste do Ceará, constitui suas relações de pertencimento, bem como suas identidades, por meio do grupo de teatro Sementes da Arte. Partindo do pressuposto de que tal atividade cultural funciona como geradora de práticas sociais, identitárias e políticas juvenis, procuramos compreender como o teatro atua como mediador da relação campo e cidade. Para tanto, recorremos, além da pesquisa bibliográfica, à pesquisa de campo, com elaboração de diário, entrevistas com lideranças locais e grupo focal com os 12 jovens participantes do referido grupo teatral.

 

Biografia do Autor

Alexandre Barbalho, Universidade Estadual do Ceará

Professor dos PPGs em Políticas Públicas da UECE e em Comunicação da UFC

Camila Garcia, Universidade Federal do Ceará

Jornalista. Mestranda em Comunicação pelas UFC

Downloads

Publicado

2017-08-18