A emergência dos Black Blocs no contexto das Jornadas de Junho de 2013 no Brasil: da tática de resistência ao movimento social

Vanessa de Souza Hacon

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/1980-3532.2014n12p4

O presente artigo propõe-se a debater o ciclo de protestos e confrontos ocorridos a partir do mês de junho de 2013, em diversas cidades no Brasil, naquilo que ficou conhecido como as Jornadas de Junho, destacando a emergência dos black blocs enquanto tática de resistência e luta. Nesse sentido, busca discutir a atuação deste quase grupo na sua relação com os movimentos sociais e novas possibilidades de organização social e política, apontando para a necessidade da construção de novas teorias dos movimentos sociais capazes de abarcar novas situações históricas e fenômenos alicerçados sobre bases conjunturais diversas.


Palavras-chave


Jornadas de Junho; Black Blocs; Quase Grupos; Teoria dos Movimentos Sociais; Conflito

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1980-3532.2014n12p4

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada sob uma Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported License.

Em Debat: Rev., ISSNe 1980-3532, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.