Comunismo, o inimigo do Ocidente – Entre o exterminismo e a resistência

Autores

  • Eliton Felipe de Souza Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC.

DOI:

https://doi.org/10.5007/1980-3532.2017n17p15

Palavras-chave:

Ciências Humanas, Sociologia, Ciência Política

Resumo

Este trabalho pretende traçar um panorama sobre a trajetória do Partido Comunista Brasileiro desde a sua origem, entre 1906 e 1922, até o período de redemocratização do país, após a ditadura militar, em 1985, procurando evidenciar o quanto o partido sofreu com a repressão e com as diversas intervenções do Estado, principalmente no contexto de Guerra Fria do Pós-Segunda Guerra Mundial. Para isso, algumas categorias propostas por Thompson foram muito caras a produção deste artigo, como o de Exterminismo, diretamente vinculada a Guerra Fria e, no caso deste trabalho, a eliminação dos comunistas, e o de Alteridade do Outro, que servira de base para a criação do inimigo em comum das ditaduras latino-americanas, novamente, o comunismo.


Biografia do Autor

Eliton Felipe de Souza, Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC.

Graduado em história pela Universidade da Região de Joinville - Univille, mestre em sociologia política pela Universidade Federal de Santa Catarina - UfSC, doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade do Estado de Santa Catarina.

Downloads

Publicado

2018-10-11

Edição

Seção

Dossiê