A abordagem de classe de Edward P. Thompson e sua aplicabilidade para estudos empresariais.

Rodolfo Palazzo Dias

Resumo


O artigo desenvolve o conceito de classe de Edward P. Thompson,  problematizando a sua operacionalidade especificamente para estudos empresariais no Brasil. A metodologia do “contextualismo linguístico” orientou a construção da pesquisa através do conceito de sentido: o processo mental realizado pelo autor ao desenvolver determinados conceitos. Pensar classe como “acontecimento”, como dinâmica, permite: a) diferencia-lo do conceito de grupo (substância); b) destacar seu aspecto histórico, diacrônico; c) definir o papel da dialética no conteúdo do conceito; d) romper com definições a priori do que se define como econômico, político e ideológico, problematizando como esses elementos interagem efetivamente na realidade. A importância do conceito de classe para a Ciência Política brasileira é tão grande quanto a dificuldade de operacionaliza-lo; definir as suas potencialidades, trabalho realizado aqui, é tarefa importante para orientar os que desejam observar as classes na realidade.


Palavras-chave


Classes sociais; Edward P. Thompson; Empresariado

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1980-3532.2017n17p70

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada sob uma Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported License.

Em Debat: Rev., ISSNe 1980-3532, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.