Os evangélicos e a política

Eduardo Lopes Cabral Maia

Resumo


O objetivo deste trabalho é apresentar uma breve análise da relação existente entre religião e política a partir do fenômeno de inserção dos evangélicos, principalmente pentecostais e neopentecostais, dentro do espaço político brasileiro. Dentre os fatores que atuam nesta relação, receberá especial importância a baixa institucionalização partidária no Brasil, a fraca presença do Estado em diversos segmentos da sociedade, a própria organização das igrejas evangélicas e o menor custo, para os fiéis, em receber informações políticas das igrejas.


Palavras-chave


Política; Religião; Evangélicos; Comportamento político; Comportamento eleitoral

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2006 Eduardo Lopes Cabral Maia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Em Tese, revista do PPGSP da UFSC, Brasil, ISSNe 1806-5023

Licença Creative Commons
Revista licenciado pela Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.