Aprendendo a entrevistar: como fazer entrevistas em ciências sociais

Autores

  • Valdete Boni
  • Sílvia Jurema Quaresma

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Resumo

Neste artigo abordamos a importância da entrevista como uma técnica de coleta de dados que é utilizada em Sociologia para a captação de dados subjetivos. São diversos os tipos de entrevistas, diante disso, explicitamos os mais utilizados que são: a entrevista projetiva, entrevistas com grupos focais, história de vida, entrevista estruturada, aberta e semi-estruturada. Discutimos sobre a importância destes tipos de entrevistas, suas vantagens e desvantagens. Relatamos sobre a preparação do pesquisador para ir a campo e também expomos algumas sugestões tecidas por Bourdieu de como fazer uma entrevista utilizando o método científico.

Biografia do Autor

Valdete Boni

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Santa Catarina (2002) e mestrado em Sociologia Política pela Universidade Federal de Santa Catarina (2005). Atualmente é docente da Fundação Universidade do Tocantins (UNITINS) e doutoranda do Programa de Pós-graduação em Sociologia Política da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiências na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia Rural, atuando principalmente nos seguintes temas: gênero, agricultura familiar, sindicalismo e movimentos sociais rurais.

Sílvia Jurema Quaresma

Possui graduação em Ciências Sociais (bacharelado e licenciatura) pela Universidade Federal de Santa Catarina. Obteve o título de Mestre em Sociologia Política pela Universidade Federal de Santa Catarina (2005). Suas pesquisas versam sobre os seguintes temas: saúde/doença; gênero; modernidade/pós-modernidade; metodologia; etc.

Downloads

Publicado

2005-01-01

Edição

Seção

Artigos