Racionalização e fetichismo no marxismo weberiano

Ana Carolina Caridá

Resumo


A proposta do artigo é esboçar alguns conceitos de Max Weber e Karl Marx para assim delinear suas influências na teoria do filósofo húngaro Georg Lukács. O mesmo se divide em três momentos. No primeiro discute os conceitos de racionalização e “jaula de ferro” em Max Weber. Em seguida expõe a teoria materialista histórico dialética de Karl Marx e seus conceitos de alienação e fetichismo da mercadoria. Por fim, traz algumas contribuições para a discussão que abarca ambos os autores, vertente inaugurada por Georg Lukács, denominada marxismo weberiano.


Palavras-chave


Marx; Weber; Lukács

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1806-5023.2011v8n2p1

Direitos autorais 2011 Ana Carolina Caridá

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Em Tese, revista do PPGSP da UFSC, Brasil, ISSNe 1806-5023

Licença Creative Commons
Revista licenciado pela Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.