Eleições municipais: as determinantes do voto na eleição de 2008 em São Paulo

Patrícia Alves da Cruz

Resumo


O objetivo deste artigo é identificar o impacto das variáveis sociodemográficas (grau de escolaridade, renda familiar, idade e sexo) e das variáveis satisfacionistas (avaliação municipal, estadual e federal) para a decisão do voto na eleição para a Prefeitura de São Paulo em 2008 a partir do banco de dados do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística – IBOPE. A hipótese do trabalho é que eleitores de baixa renda e escolaridade estavam mais propensos a votarem na candidata Marta Suplicy. E em relação às variáveis satisfacionistas, a hipótese é que a satisfação com a administração interfere na intenção de voto.


Palavras-chave


Eleições municipais; Comportamento eleitoral; Voto

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1806-5023.2011v8n2p54

Direitos autorais 2011 Patrícia Alves da Cruz

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Em Tese, revista do PPGSP da UFSC, Brasil, ISSNe 1806-5023

Licença Creative Commons
Revista licenciado pela Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.