Para uma sociologia do carisma na atualidade: ensaio para leitura do carisma de Samora Machel

Autores

  • Hélio Bento Maúngue Centro de Estudos Africanos/Universidade Eduardo Mondlane (CEA/UEM). Mestrando em Sociologia Política da Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/1806-5023.2014v11n1p91

Palavras-chave:

Samora Machel, Samorismo, Carisma, Apropriação, Moçambique

Resumo

O presente artigo é uma analisa sobre os usos e apropriações feitas da personalidade e qualidades carismáticas de Samora Machel. Pretendemos demonstrar que depois de morto o seu carisma prevalece e perdura no cotidiano, bem como que a relação emocional entre o líder e o povo continua. Apontamos que, nos dias atuais políticos, artistas, bem como cidadãos em geral fazem uso e apropriam-se, de modo racional e calculista, do carisma samoriano para obter benesses. Apontamos também que ainda hoje é Samora que as pessoas apelam e chamam para a resolução da grande maioria dos problemas da sociedade moçambicana. Assim, desencadeia-se um uso e apropriação político, socioeconômico e sociocultural do carisma samoriano. Tal uso e apropriação tornam o carisma um fenômeno objetivado e rotinizado. 

Downloads

Publicado

2014-07-31

Edição

Seção

Artigos