Direito de morte e dever de vida: a mídia como canal de tecnologias políticas

Autores

  • Jeferson Bertolini Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/1806-5023.2015v12n1p64

Palavras-chave:

Suplício, Biopoder, Foucault, Políticas da Vida

Resumo

Este artigo trata de duas tecnologias políticas descritas por Michel Foucault: o direito de causar a morte e o poder de causar a vida. O texto resgata dois temas tratados pelo autor (suplício e biopoder) para discutir dois eventos em voga na mídia: o fuzilamento de traficantes na Indonésia (direito de causar a morte?) e o avanço do noticiário em prol de uma vida saudável (poder de causar a vida?). O manuscrito conclui que a interação dessas tecnologias políticas promove uma espécie de habitus moderno, que produzir corpos politicamente dóceis e economicamente rentáveis.

Biografia do Autor

Jeferson Bertolini, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutorando em Ciências Humanas (UFSC), mestre em Jornalismo (UFSC), bacharel em COmunicação Social / Jornalismo (Univali).

Downloads

Publicado

2015-07-16

Edição

Seção

Artigos