Partidos e competição eleitoral nas eleições de 2014 em Moçambique

Fidel Terenciano, Maria Do Socorro Souza Braga, Carlos Augusto da Silva Souza

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/1806-5023.2016v13n2p37

O presente artigo apresenta como objectivo de investigação, analisar as dinâmicas eleitorais nas eleições de 2014. As eleições multipartidárias em Moçambique constituem norma, e vem sendo realizadas desde 1994. Como tal, partimos do pressuposto de que a geografia eleitoral de Moçambique evidencia que existem zonas de dominância do partido FRELIMO, e os partidos da oposição RENAMO e MDM. Em termos metodológicos, a pesquisa é descritiva, baseada nos dados eleitorais de 2014, relacionando com duas variáveis: a alta taxa de escolas e o nível de consciência cívica nos distritos eleitorais. Os resultados da pesquisa mostram que é Moçambique necessita de uma Reforma Política-Eleitoral que trará a representação proporcional de lista aberta eliminando as listas fechadas, como forma de incluir as populações que sente que são excluídos dos processos políticos e na governança.


Palavras-chave


Ciência Política; Partidos Políticos; Eleições

Texto completo:

PDF/a


Direitos autorais 2016 Fidel Terenciano, Maria Do Socorro Souza Braga, Carlos Augusto da Silva Souza

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Em Tese, revista editada por discentes do PPGSP da UFSC, Brasil, ISSNe 1806-5023

Licença Creative Commons
Revista licenciado pela Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.