Possíveis contribuições de Max Weber para uma sociologia do esporte

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1806-5023.2021.e74327%20

Palavras-chave:

Max Weber, Sociologia Compreensiva, Sociologia do Esporte, Tipo Ideal

Resumo

As contribuições de Max Weber para o campo do conhecimento são vastas e estendem-se para áreas variadas, tais como Sociologia, Administração, Economia e Direito. No entanto, pouco se discute sobre suas possíveis contribuições para uma Sociologia do Esporte. Com a intenção de apresentar novas formas de utilizar a produção weberiana nesse campo de discussão, orientamos o presente trabalho em uma pesquisa bibliográfica de cunho exploratório, dividindo o estudo em duas seções: 1) Como o esporte é retratado na obra “Economia e Sociedade” de Max Weber; e 2) a aplicação de um encaminhamento metodológico, bem como uma análise sociológica do esporte, a partir do referencial teórico weberiano, representado na obra do historiador Allen Guttmann. Nesse sentido, demonstramos como a categoria sociológica do tipo ideal, tal como pensada por Weber, pode ser utilizada de maneira eficiente para analisar o esporte.

Biografia do Autor

Narayana Astra van Amstel, UFPR - Universidade Federal do Paraná

Aluno de Doutorado em Sociologia pela UFPR. Mestre em Educação Física pela UFPR. Graduado em Educação Física pela UTFPR.

Wanderley Marchi Júnior, UFPR - Universidade Federal do Paraná

Professor Titular - Universidade Federal do Paraná, Departamento de Sociologia.

Referências

AMSTEL, Narayana. O controle de divertimentos e a formação do ethos esportivo nos Estados Unidos da América ao longo do século XVIII: um olhar sobre a influência da ética protestante. Dissertação de Mestrado – Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Educação Física. 2019.

AMSTEL, Narayana; MARCHI JÚNIOR, Wanderley; SONODA-NUNES, Ricardo; SILVA, Marcelo. Divertimentos e a busca pelo controle: moderação protestante nas colônias norte-americanas (1633-1682). Fair Play, Revista de Filosofia, Ética y Derecho del Deporte, n. 15, 2019.

BOURDIEU, Pierre. Programa para uma sociologia do esporte. In: BOURDIEU, Pierre. Coisas ditas. São Paulo, Editora Brasiliense, 1990.

CARMO, Gonçalo. Its show time: violência e emoções no mixed martial arts (MMA 1995–2016). Tese de doutorado – Universidade Estadual de Ponta Grossa. 2016.

COAKLEY, Jay; DUNNING, Eric. Handbook of sports studies. London: Sage, 2000.

COAKLEY, Jay; PIKE, Elizabeth. Sports in society. Boston: McGraw-Hill, 2001.

DART, Jon. Sports review: A content analysis of the International Review for the Sociology of Sport, the Journal of Sport and Social Issues and the Sociology of Sport Journal across 25 years. International Review for the Sociology of Sport, v. 49, n. 6, p. 645-668, 2014.

ELIAS, Norbert; DUNNING, Eric. A busca da excitação. Lisboa: Difel,1992.

ELIAS, Norbert. Norbert Elias por ele mesmo. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

FERREIRA, Ana Letícia Padeski; SVIESK, Tatiana. O estado da arte da sociologia do esporte no Brasil: um mapeamento da produção bibliográfica de 1997 a 2007. In: Anais Do XXVII Congreso De La Asociación Latino Americana De Sociología. VIII Jornadas de Sociología de La Universidad de Buenos Aires. Buenos Aires: Asociación Latino Americana de Sociología. 2009.

FERREIRA, Ana Leticia Padeski. O campo acadêmico-científico da sociologia do esporte no Brasil (1980-2010): entre a institucionalização, os agentes e sua produção. Tese de doutorado – Universidade Federal do Paraná. 2014.

GIULIANOTTI, Richard. Sport and modern social theorists. New York: Springer, 2004.

GUTTMANN, Allen. From ritual to record: The nature of modern sports. Columbia: University Press, 2004.

GUTTMANN, Allen. Targeting Modernity: Archery and the Modernization of Japan. In: KELLY, William W.; SUGIMOTO, Atsuo. This sporting life: Sports and body culture in modern Japan. Council on East Asian Studies at Yale University, 2007.

INGHAM, Alan. The sportification process: A biographical analysis framed by the work of Marx, Weber, Durkheim and Freud. In: Sport and modern social theorists. Palgrave Macmillan, London, 2004. p. 11-32.

MARCHI JÚNIOR, Wanderley. Diagnóstico da Sociologia do Esporte: para a consolidação de um campo do conhecimento. XXVI Congreso de la Asociación Latinoamericana de Sociología. Asociación Latinoamericana de Sociología, Guadalajara, 2007.

MARCHI JÚNIOR, Wanderley. Assessing the sociology of sport: On Brazil and Latin American perspectives. International Review for the Sociology of Sport, v. 50, n. 4-5, p. 530-535, 2015.

MARCHI JÚNIOR, Wanderley. O esporte “em cena”: perspectivas históricas e interpretações conceituais para a construção de um Modelo Analítico. The journal of the Latin American socio-cultural studies of sport (ALESDE), v. 5, n. 1, p. 46-67, 2016.

MEDEIROS, Cristina Carta Cardoso; GODOY, Letícia. As referências de Pierre Bourdieu e Norbert Elias na Revista Brasileira de Ciências do Esporte: mapeando tendências de apropriação e de produção de conhecimento na área da Educação Física (1979-2007). Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 30, n. 2, 2009.

MULLAN, Michael. Sport as institutionalized charisma. Journal of Sport and Social Issues, v. 19, n. 3, p. 285-306, 1995.

OVERMAN, Steven. The protestant ethic and the spirit of sport: How calvinism and capitalism shaped America's games. Macon: Mercer University Press, 2011.

PILATTI, Luiz Alberto. Os donos das pistas: uma efígie sociológica do esporte federativo brasileiro. Tese de doutorado – Universidade Estadual de Campinas. 2000.

SCAFF, Lawrence. Weber and the Weberians. New York: Macmillan International Higher Education, 2014.

SOUZA, Juliano; MARCHI JÚNIOR, Wanderley. Por uma gênese do campo da sociologia do esporte: cenários e perspectivas. Movimento (ESEFID/UFRGS), v. 16, n. 2, p. 45-70, 2010.

TIAN, Enqing; WISE, Nicholas. An Atlantic divide? Mapping the knowledge domain of European and North American-based sociology of sport, 2008–2018. International Review for the Sociology of Sport, p. 1012690219878370, 2019.

WEBER, Max. Economy and society: An outline of interpretive sociology. Los Angeles: University of California Press, 1978.

WEBER, Max. Metodologia das ciências sociais. Campinas: Editora da Unicamp, 1995.

WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

Downloads

Publicado

2021-02-10

Edição

Seção

Dossiê