Existe uma caracterologia weberiana? – reconstrução do ponto de vista causal

Autores

  • Matheus Capovilla Romanetto Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.5007/1806-5023.2021.e74369

Palavras-chave:

Weber, Caracterologia, Seleção, Educação, Adaptação

Resumo

O artigo procura reconstruir uma caracterologia (uma ciência do caráter) a partir da obra de Max Weber. Aqui, a ênfase recai sobre o aspecto causal, explicativo. Sucede a demonstração de que Weber concebe a gênese do caráter a partir de três categorias centrais: as de seleção, educação e adaptação. Discute-se o desenvolvimento de cada um desses termos na obra de Weber, com o objetivo de mostrar que o caráter aparece em cada caso, respectivamente, como meio, fim e consequência da entrada do agente em determinadas relações sociais. A partir disso, ficam assentadas as bases para a reconstrução ulterior de uma caracterologia compreensiva em Weber.

Referências

BEETHAM, David. Max Weber and the theory of modern politics. Cambridge: Polity Press, [1974] 1991.

FREUD, Sigmund. Caráter e erotismo anal. In: Obras completas, volume 8. São Paulo: Companhia das Letras, [1908] 2015.

GIDDENS, Anthony. Política, sociologia e teoria social: encontros com o pensamento social clássico e contemporâneo. São Paulo: Editora Unesp, [1995] 1998.

JASPERS, Karl. Psicopatologia geral: volume 1. São Paulo: Livraria Atheneu S/A, [1959] 1973.

KLAGES, Ludwig. Los fundamentos de la caracterología. Buenos Aires: Editorial Paidos; [1936] 1947.

ROMANETTO, Matheus. Caracterologia social em Erich Fromm: uma pré-história psicanalítica. In: Fabio Mascaro Querido et al (orgs.). Teorias críticas entre passado e presente. Campinas: Editora da Unicamp. Coleção Ideias 15. 2019a.

ROMANETTO, Matheus. Existe uma caracterologia weberiana? – Aspectos formais. Anais do 43º Encontro Anual da ANPOCS, ST 41. 2019b. Disponível em: https://anpocs.com/index.php/encontros/papers/43-encontro-anual-da-anpocs/st-11/st41

WEBER, Max. O Estado-nação e a política econômica (discurso inaugural acadêmico). in: Escritos políticos. São Paulo: Martins Fontes, [1895] 2014.

WEBER, Max. A ‘objetividade’ do conhecimento na ciência social e na ciência politica. in: Metodologia das ciências sociais. Campinas: Editora Unicamp, [1904] 2016.

WEBER, Max. A ética protestante e o “espírito” do capitalismo. São Paulo: Companhia das Letras, [1904-5] 2004.

WEBER, Max. As seitas protestantes e o espírito do capitalismo. in: Ensaios de sociologia. Rio de Janeiro: LTC, [1906a] 1982.

WEBER, Max. Capitalismo e sociedade rural na Alemanha. in: Max Weber. São Paulo: Nova Cultural. Coleção Os Economistas, [1906b] 1997.

WEBER, Max. Ética econômica das religiões mundiais: ensaios de sociologia comparada: volume 1: confucionismo e taoísmo. Petrópolis: Editora Vozes, [1915-17]/2016.

WEBER, Max. O caráter nacional e os ‘Junkers’. in: Max Weber. São Paulo: Nova Cultural. Coleção Os Economistas, [1917b] 1997.

WEBER, Max. O sentido da ‘neutralidade axiológica’ nas ciências sociais e econômicas. in: Metodologia das ciências sociais. Campinas: Editora Unicamp, [1918] 2016.

WEBER, Max. Política como vocação. in: Ciência e política, duas vocações. São Paulo: Editora Cultrix, [1919] 2011.

WEBER, Max. Introdução. in: A ética protestante e o espírito do capitalismo. Lisboa: Editorial Presença, [1920a] 1986.

WEBER, Max. A ética protestante e o “espírito” do capitalismo. São Paulo: Companhia das Letras. Acréscimos à edição original do livro, [1920b] 2004.

WEBER, Max. Os três tipos puros de dominação legítima. in: Metodologia das ciências sociais. Campinas: Editora Unicamp, [1921] 2016.

WEBER, Max. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva: volume 1. Brasília: Editora UnB, [1921-2a] 2014.

WEBER, Max. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva: volume 2. Brasília: Editora UnB, [1921-2b] 2014.

Downloads

Publicado

2021-02-10

Edição

Seção

Dossiê