A fundamentação da burocracia nos escritos políticos de Max Weber: lições para pensar a descentralização administrativa no brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1806-5023.2021.e75080

Palavras-chave:

Burocracia, Administração pública , Descentralização

Resumo

O artigo tem como base principal os chamados escritos políticos de Max Weber, um conjunto de textos em que o autor analisa a conjuntura política da Rússia e da Alemanha no início do século XX. Os escritos políticos weberianos se diferem de suas obras teóricas por dedicarem-se ao estudo empírico de uma série de temáticas; dentre elas, a estruturação da burocracia. Até que ponto essas recomendações podem ser consideradas para estudo contemporâneo dessa forma de administração? A estratégia metodológica adotada será reconstruir as ferramentas analíticas que Weber desenvolveu e refletir sobre sua aplicabilidade para pensar a estrutura e dinâmica federativa do Brasil no período posterior a constituinte de 1988. Os principais resultados indicam que, tal como Weber já observava, a configuração da administração burocrática está intimamente associada a ação dos grupos de pressão.

Biografia do Autor

André Marega Pinhel, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - Programa de Pós Graduação em Sociologia - Universidade de São Paulo

Graduado em Ciências Sociais pela UFPR

Mestre em Antropologia Social pelo PPGAS/UFPR

Doutorando em Sociologia pelo PPGS/USP

Referências

ABRUCIO, Fernando Luiz; LOUREIRO, Maria Rita. Burocracia e ordem democrática: desafios contemporâneos e experiência brasileira. In: Burocracia e Ordem Democrática: desafios contemporâneos e experiência brasileira. IPEA, Rio de Janeiro, 2018.

ARRETCHE, Marta T. S.. Políticas sociais no Brasil: descentralização em um Estado federativo. Rev. bras. Ci. Soc., São Paulo, v. 14, n. 40, p. 111-144, 1999.

BEETHAM, David. Max Weber and the theory of modern politics. Cambridge: Polity Press, 1985.

BELIEIRO JÚNIOR, José Carlos M.. Os partidos políticos em Weber. Mediações: Revista de Ciências Sociais, Londrina, v. 9, n. 2, p. 165-175, 2004.

BRASIL. Senado Federal. Proposta de Emenda à Constituição nº 55, de 2016 – PEC do Teto dos Gastos Públicos, 2016. Disponível em: https://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/127337. Acesso em: 04 jan. 2019.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 292 p.; 1988.

FALLETI, Tulia. Efeitos da descentralização nas relações intergovernamentais: o Brasil em perspectiva comparada. Sociologias, Porto Alegre, n. 16, p. 46-85, 2006.

KERBAUY, Maria Teresa Miceli. Descentralização, municipalismo e elites locais. Trabalho apresentado no XX encontro anual da ANPOCS, XX ANPOCS, 2001. Disponível em: https://www.anpocs.com/index.php/papers-26-encontro/gt-23/gt14-15/4445-mkerbauy-descentralizacao/file. Acesso em: 04 jan. 2019.

MOMMSEN, Wolfgang. The champion of Nationalist Power Politics and imperialism. In:

MOMMSEN, Wolfgang. The Age of Bureaucracy: Perspectives on the Political Sociology of Max Weber. Blackwell, p. 22-46, 1974.

PEREIRA, Carlos; MUELLER, Bernardo. Uma teoria da preponderância do Poder Executivo: o sistema de comissões no Legislativo brasileiro. Rev. bras. Ci. Soc., São Paulo, v. 15, n. 43, p. 45-67, 2000.

RIBEIRO, Leandro Molhano. Federalismo, Governo local e Políticas Sociais no Brasil entre 1996 e 2004. In: HOCHMAN, Gilberto; FARIA, Carlos Aurélio Pimenta de (Org.). Federalismo e Políticas Públicas no Brasil. Rio de Janeiro. Fiocruz, p. 151-177, 2013.

SELL, Carlos Eduardo. Max Weber: democracia parlamentar ou plebiscitária?. Revista de Sociologia e Política, Curitiba, v. 18, n. 37, p. 137-147, 2010.

WEBER, Max. Parlamentarismo e governo numa Alemanha Reconstruída. In: WEBER, Max. Ensaios de Sociologia e outros escritos. São Paulo: Abril Cultural, Coleção “Os Pensadores”, p. 07-91, 1974.

WEBER, Max. Classe, estamento e partido. In: WEBER, Max. Ensaios de sociologia. Rio de Janeiro: LTC, cap. VII, p. 211- 227, 1982.

WEBER, Max. O Estado nacional e a política econômica. In: COHN, Gabriel (Org.); FERNANDES, Florestan (Coord.). Weber: Coleção “Grandes Cientistas Sociais”. 5ª ed. São Paulo: Ática, p. 58-78, 1991.

WEBER, Max. Economia e sociedade. Brasília: Ed. UNB, vol. 1 e 2, 1999.

WEBER, Max. Política como Vocação. In: WEBER, Max. Ciência e Política: duas vocações. São Paulo: Martins Fontes, 2014.

Downloads

Publicado

2021-02-10

Edição

Seção

Dossiê